sexta-feira, 16 de maio de 2014

CHOROZINHO

Do CEARÁ: cidades de A a V (XLVIII)
Vindo do Sul, pela  a BR 116, passa-se por CHOROZINHO. 
Daí para Fortaleza, são apenas 64 quilômetros.
A primeira denominação, era Currais, depois, Currais Novos, Currais Velhos e, por fim, CHOROZINHO, desde 1938. Isso se deu devido à construção da BR 116 que ligaria Fortaleza ao Sul do país. Pela necessidade de se construir uma ponte sobre o Rio Choró, o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) construiu um acampamento nessa região - Norte Cearense -  para abrigar os engenheiros e operários que vieram de várias partes do estado, por volta de 1932. Pela demora na construção, foi-se formando um núcleo de povoamento, da gente que morava mais distante.Assim, foi baixado um decreto estadual criando o distrito de Chorozinho, o de nº 448 de 20 de dezembro de 1938 em substituição ao nome Currais Velhos.De 1939 a 1943, o distrito Chorozinho figura como distrito de Pacajus. Em 1987, pelo decreto 11305, de 13 de março de 1987, Chorozinho é desmembrado de Pacajus e se torna município, agregando seis distritos:Chorozinho (sede), Campestre, Cedro, Patos dos Liberatos, Timbaúba dos Marinheiros e Triângulo.

Ponte sobre o Rio Choró, em Chorozinho -  BR 116
A BR 116 é a principal rodovia brasileira, com 4.385 quilômetros, tem início em Fortaleza, no estado do Ceará e vai até a cidade de Jaguarão, no estado do Rio Grade do Sul, na fronteira do Uruguai, passando por dez estados.
Viaduto sobre a BR 116, saindo de Fortaleza- capital do Ceará.
Rodovia Longitudinal , a BR 116 liga o Ceará ao Rio Grande do Sul.
Passado-se pela BR 116, na altura de Chorozinho, destaca-se a...
...a estátua do Menino Jesus de Praga...
...muito venerado pelos choroenses.
Além da imensa estátua, há a Gruta do Menino Jesus.
Esta outra imagem do Menino Jesus, é da Igreja Matriz Santa 
Terezinha do Menino Jesus, padroeira da cidade.
Vista parcial de Chorozinho, destacando-se a Igreja Matriz;
De forma piramidal, a Igreja Matriz, a Estátua do Menino Jesus de
Praga e a Gruta do Menino Jesus, formam um complexo turístico...
................................................................................
 Fartura de CAJU... 
...em CHOROZINHO...
...BARREIRA...





CASTANHA & PEDÚNCULO
Além do beneficiamento da castanha de caju(amêndoa), nas indústrias do Ceará, produtores são capacitados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENAR, na agro-industrialização do pedúnculo. Cerca de 35 produtos são oriundos do pedúnculo do cajueiro, cuja perda é bastante elevada devido à falta de conhecimento de como aproveitá-lo. Dentre esses produtos, podemos citar: cajuína, polpa,licor, mel, "carne" de caju, geleia, rapadura...

Na foto produtores cearenses, ao final de um curso de capacitação
de produtos oriundos do pedúnculo do caju, promovido pelo SENAR.
CAJUCULTURA
Chorozinho, faz parte do Projeto de Revitalização da Cajucultura, no Ceará, juntamente com o Barreira, Pacajus e outros municípios que ficam na mesma região. O projeto está dividido em 4 polos, nas várias regiões produtoras de caju. Chorozinho está inserido no Polo 1. Busquei no "youtube" um vídeo sobre a cajucultura de Chorozinho mas não encontrei. Como Chorozinho está a 17  quilômetros de distância de Barreira, trouxe o vídeo mostrando como se desenvolve a colheita do caju deste município vizinho.
Chorozinho fica a 15 quilômetros de Barreira
NOTAS:
1.  caju é muitas vezes tido como o fruto do cajueiro (Anacardium  occidentale) quando, na verdade, trata-se de um pseudofruto. O que entendemos popularmente como "caju" se constitui  de duas partes: o fruto propriamente dito, que é a cstanha, e o seu pendúculo  floral, o pseudofruto, um corpo piriforme, amarelo, rosado ou vermelho.
2. O Ceará, é o maior produtor de caju, no Brasil - o segundo, é o Piaui e o terceiro é o Rio Grande do Norte (ambos, limítrofes ao Ceará).
...................................................................................
Fontes: Wikipédia; jornal Diário do Nordeste; blog Sou Produtor de Caju.
Fotos: Wikipédia; blog Sou Produtor de Caju;Panoramio; google.
....................................................................................
Até a próxima semana.........................................Meu abraço!

76 comentários:

  1. Oi, Lúcia!

    Rapadura de caju deve ser uma delícia. Acabou de entrar pra minha lista de coisas a experimentar, junto com a famosa cajuína que também não conheço. Coisa mais linda, ver aqueles cajueiros carregados! A Matriz e a Gruta do Menino Jesus, sem dúvida, me atrairiam como turista.

    Sinto muito pela partida da sua gatinha. A gente fica triste, mesmo sabendo que o bichinho teve uma vida boa, foi amado e feliz. Algumas das minhas estão bem idosas, mas acabaram de chegar dois meninos novos. Um é creme bem clarinho e se chama Kremlin. O outro é preto e tem nome de deus nórdico: Odin. Fiquei feliz de saber que sua nova gatinha também é preta. Além de lindas costumam ser super carinhosas.

    Beijos pra você e pras meninas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À cada dia, inventam uma novidade com o caju, a rapadura é sim, uma delícia, Ceres. A cajuína, eu adoro, é industrializada e lembra a doçura do guaraná natural (sem gás) e sabendo a caju...rsrs..
      A saudosa Rouquinha foi "substituída" pela Kalú, pretinha (chameguenta que só) para fazer companhia à Sementinha, a gatosa branca. No começo houve estranhamento mas agora são grandes amigas.
      Obrigada, amiga...beijos.

      Excluir
  2. Que maravilha, que beleza, Lúcia!
    Um abração daqui da outra ponta da BR 116, Porto Alegre, RS.
    Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dilmar!
      Pois é, cada um numa extremidade da imensa estrada...Incrível!
      Um ótimo final de semana, amigo!

      Excluir
  3. Messejana?! Ao pé da terra de meus pais (Baixo Alentejo) existe uma terra assim chamada!!

    Adoro caju: ainda agora acabei de comer, frito e com sal, rrss

    Dada a pouca distância de Fortaleza devo ter passado por aqui...

    Bom final de semana, amiga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já sabia que Portugal tem uma Messejana ( a do Brasil é filha), É um distrito da Grande Fortaleza, nessa rodovia...você passou por lá, com certeza, São.
      Feliz final de semana, amiga.

      Excluir
  4. Boa tarde Lúcia.
    Gostei de saber sobre o topónimo de Chorozinho.
    A sua igreja, a gruta a envolvência moderna e a devoção e carinho que nutrem pelo Menino Jesus.
    Fico toda a semana expectante pela curiosa cultura que nos traz e maravilhado como o nome dos locai se foram com o tempo contextualizando a té ao actual
    Agora, antes de um abraço amigo, deixe-me soltar um "chorozinho" pelo cajú que adoro, pensando que era apenas aque que se compra, mais salgado ou mais picante.
    Beijinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que tenha lido sobre Choró, a cidade que antecede. Como a Chorozinho é bem nova, tem a idade do meu filho, 26 anos, a arquitetura é bem moderna (apesar da igreja ser piramidal rsrs). Nem eu tenho muito ideia do que vou "descobrir" de interessante, na próxima cidade, para mostrar aqui...Gosto de caju (pedúnculo) cortado no prato junto à comida salgada do almoço. Gosto da castanha (amêdoa), ao natural...sem sal. Venha ao Ceará que vai se fartar, Xico.
      Beijos

      Excluir
  5. Oi, Lúcia...neste nosso passeio pelo Ceará, sempre belezas a serem vistas e comentadas..toda semana uma delas entra na roda e canta a sua beleza...em Chorozinho começamos pelo próprio nome...poético! Depois os santos e os santuários...a gruta do menino Jesus e a Igreja no centro em forma de Pirâmide!
    Depois a produção agrícola ...o caju delicioso e unanimidade no Brasil e no mundo, com suas cores e seu sabor.Tudo isso pertinho de uma estrada grandiosa que liga o nordeste ao extremo sul.Bonito Chorozinho!!
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre descubro algo que sei vai agradar, tem um"quê" diferente, para surtir comentários. Parece que o caju é unanimidade...No nome, Chorozinho, há mesmo muito de poesia, afeto pelo rio, pela terra...Não bastasse o Choró, bem o diminutivo...batizar outro pedaço, distante, por onde corre a mesma água...Quando penso que já percorri essa estradona toda...parece até um sonho!
      Obrigada, amiga. Forte abraço!

      Excluir
  6. Que linda matéria de estudo nos proporcionou nesse lindo post amiga!
    Amei ler e ver, os cajus são lindíssimos, vi na Bahia um lindo pé, bem grande, mas os cajus não os tinha visto, amei!
    Essa rodovia é mesmo uma maravilha, já a percorri ao Sul, ao Nordeste fui até Bahia, pois ao resto do pais fui só de avião, lindo esse imenso pais né mesmo?
    Abraços linda amiga, boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À cada cidade pesquisada, as surpresas são muitas. Vou descobrindo e selecionando o que acho mais agradável de ver. A vida do dia a dia, por vezes é tão "feia" que preferimos mostra o Belo...O colorido de um caju, a sua forma, é de encher os olhos e alma, é poesia..."cajueiro pequenino, carregadinho de flor, eu também sou pequenino, carregadinho de amor..." Certo, Ivone?
      Conclua sua viagem, vindo até o final da BR 116...Vale à pena!
      Forte abraço, querida amiga!

      Excluir
  7. Amei sua materia!

    Eu sou louca por caju.... fico com agua na boca só de olhar.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caju, é bom demais, Sissym! Venha ao Ceará, que é o que mais tem, você viu...né?
      Beijos!

      Excluir
  8. Olá Lúcia, o meu abraço...
    Estou em férias, mas de cá vejo Chorozinho!... Amo caju e acho linda a fruta...
    Estive com a Chica em POA e gostaria que visse o nosso feliz encontro... Post de 4ª feira, Dia 14/Emoções Inesquecíveis...
    Bom Fim de Semana...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcia, fiquei contente com a sua vibração por lá... Obrigada!
      Sabe, estive em Gramado há 20 anos e agora estou retornando e encontrando a cidade muito diferente, mais linda!!!
      Beijos e bom sábado...

      Excluir
    2. Você não imagina, Anete, a saudade que me bateu e vontade de estar ali, em Gramado, com você e a Chica...Quando lá fui, fizemos meu marido e eu) amizades com os casais da excursão.
      Imagino, que deve estar mais linda. Dizem que no Natal é uma magia...Voltarei lá!
      Feliz final de semana, beijos!

      Excluir
    3. É bom retornar aqui e ver sua resposta, Lúcia... Sabe, houve o "reencontro" c a Joaninha no aeroporto de POA! Foi D+++...
      Abraços e obrigada pelo carinho...

      Excluir
  9. Um dia um certo dia, talvez já não se possa,
    nesta vida, recomeçar.
    Não deixemos que o tempo passe e,
    com ele, a ocasião de recomeçar
    um dia que podemos encher de felicidade.
    Recomeçar de um ponto de um lugar.
    Recomeçar com um gesto, com uma palavra,
    com um abraço
    O sucesso nessa vida depende de nós ,
    mais acima de tudo de Deus.
    A você um abençoado final de semana.
    Beijos e meu eterno carinho.
    Evanir..
    amada que lugar lindo !! Um Dia Irei conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mensagem muito otimista, verdadeira, Evanir. Obrigada, por sua presença. Meu carinhoso abraço.
      Bom final de semana.

      Excluir
  10. Querida amiga

    Cada texto como este,
    me faz gostar ainda mais
    de minha terra,
    Ceará de sonhadores e poetas...

    Reencontrar sonhos,
    é reaprender o sentido da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poetas como você, conterrâneo querido.
      Trazer pedaços do nosso Ceará para cá, é dos maiores prazeres que tenho, querido amigo Auisio.
      Meu abraço.

      Excluir
  11. Adorei ver e essa BR nos une,Né? E o caju? Lindo! Belas fotos ! bjs, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela nos une sim, Chica, além da amizade, que já vai longa, também rsrs. É um colosso, essa BR...
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  12. Olá.

    Por aqui deixo os meus sentimentos de Amizade.
    Nossa, uma espaço maravilhoso. A BR 116, é um Aorta Brasileira. Belíssimas fotos. Resolvi a seguir pelo teu blogue. Tenho um muito simples. Estou lhe convidando a vir até lá. Não és obrigada a seguir-me. mas, passando por lá, ao menos, deixe algum escrito.
    Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amizade recíproca, José Maria.
      Obrigada, pela presença. "Aorta Brasileira", uma bela definição. Fez-me lembrar um poema sobre o Rio Jaguaribe ( o maior rio do Ceará): " O Rio Jaguaribe é uma artéria aberta, por onde corre o sangue do Ceará.." diz os primeiros versos. Irei com prazer, ao seu blog. Bom final de semana, meu abraço.

      Excluir
  13. Adoro caju... entao ia adorar conhecer Chorozinho...

    Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Venha conhecer Chorozinho, já que adora caju!
      Beijos.

      Excluir
  14. Primoroso!, o teu blog, Lúcia. PARABÉNS!!!

    Obrigada pela visita, e volte sempre!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida!
      Venha sempre, o prazer é enorme...
      Beijos.

      Excluir
  15. Que bela história e cidade, adoraria conhecer,
    deve ser mais quentinho que aqui no sul, adorei os
    cajus.
    beijinhos
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É fácil conhecer, é quase uma linha reta...rsrs, caju tem de montão.
      Beijos, Simone.

      Excluir
  16. Ca-ju-cul-tu-ra. Gostei da palavra. Amo doce de caju.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nome, impressiona! Já comeu caju cristalizado? Delícia...!

      Excluir
  17. E depois de Choró, Chorozinho!
    Incrível como é longa essa rodovia com mais de 4000km, atravessando dez estados, enquanto a nossa mais longa estrada a unir o norte ao sul do país tem pouco mais de 700km. Realmente o Brasil é um país imenso!
    Gostei da Gruta do Menino Jesus, e nunca tinha visto a árvore do caju, não imaginaria um pedúnculo floral assim tão grande e colorido, e que com esse pé se pudesse fazer ainda licor, geleia e mel. Uma cultura com muita importância em todo o Ceará, e o vídeo demonstra bem essa importância.
    Ah tal como o amendoim, também prefiro caju sem sal. Acho que o sal tira o verdadeiro sabor aos frutos.
    Venham mais cidades, Lúcia! Embora virtualmente fica-se com uma ideia muito viva da região.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostamos do "inho", é carinhoso! É imensa, e e eu já a percorri toda (em etapas...). Em alguns estados brasileiros, os maiores,700 km ocorre num único estado... Como você ouviu no vídeo, há o cultivo de cajueiro "anão" . Quando eu menina, não existia, os cajueiros era frondosos e altos, difícil pra se subir. Gosto de divulgar esses projetos na agricultura, é bonito e útil.
      Ainda virão muitas cidades...aguardo-a, em cada uma delas, Laura.

      Excluir
  18. Olá Lúcia
    Lentamente vou conhecendo o Ceará, nestas verdadeiras lições de história do Brasil.
    As fotografias como sempre são óptimas, e o caju fez-me crescer água na boca (adoro caju)
    Um beijinho grande e uma semana tranquila
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada região do Ceará, tem os seus atrativos. Busco, com imenso prazer para mostra as suas histórias. Caju, é bonito e gostoso. Com o pedúnculo cortadinho no prato do almoço, adoro.
      Boa semana, Teresa. Beijos.

      Excluir
  19. Lúcia É sempre bom darres a conhecer essa linda terra adorei ver as fotos Caju eu conheço porque estive num país africano aonde havia muito caju e Manga, Papaia e outrs coisas mais que não há em Portugal.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu marido falava dos de Angola. Em Goa vi muito caju e manga deliciosa. O clima, é semelhante ao do Brasil.
      Obrigada, Santa Cruz, beijos!

      Excluir
  20. Querida Lúcia

    Essa BR 116 é bem comprida, bem à medida dessa imensa terra brasileira.

    Adorei ver o cajueiro assim todo carregadinho. Sabe uma coisa, eu nunca tinha visto um cajueiro... O cajú cá por casa é adorado. Ainda bem que estão a ser envidados esforços para o aproveitamento em pleno do pedúnculo.

    Aprecio muito o seu trabalho de pesquisa, com todos os detalhes da origem dos nomes das cidades, e a sua evolução em termos administrativos.

    Reparei que os Choroenses são muito devotos do Menino de Jesus, e o Menino Jesus de Praga soa como o nosso Bom Jesus de Braga. :)

    Continuação de bom domingo, minha amiga.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olinda, querida! Viu que imensa é a nossa terra. A rodovia é uma prova visual, pelo tamanho apresentado. Liga dois extremos e é tão distante que, enquanto é frio no Sul (tem inverno), aqui é praticamente só verão, no Nordeste. Até nas frutas, as ofertas são outras.
      Você não imagina, como é gostoso ir descobrindo a "vocação" de cada cidade, na cultura, na agricultura, na paisagem...Adoro, "coletar" e mostrar aqui. Aqui costumam chamar também Menino Jesus de Chorozinho.
      Boa semana, amiga.
      Beijos,
      da Lucia

      Excluir
  21. Olá Lúcia,
    Desde logo, chamou a minha atenção a enorme rodovia e Igreja em forma de pirâmide, mas também o que conta sobre os produtos que são oriundos do pedúnculo do cajueiro e cuja perda é bastante elevada devido à falta de conhecimento de como aproveitá-lo, pois sssim também é por cá, estraga-se muitos e variados frutos que podiam muito bem ser aproveitados e com isso até se faziam alguns ganhos extras, mas por falta de conhecimento... Ainda bem que aí os produtores frequentam cursos de capacitação. Aqui, nos meios rurais, também há cursos e mais cursos (não nessa área....noutra: informática) que não sei quem beneficiam e nem estou muito à vontade para falar deles porque nunca frequentei nenhum, mas reparo que alguns jovens e até menos jovens que os andam a tirar, não têm quaisquer perspectivas de futuro quando acabam de os frequentar. Bom...desculpe Lúcia este desabafo, mas se calhar depois de conhecer Choró e agora Chorozinho não pude deixar de comparar com Fornos/Forninhos :-)

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim, Paula, nem todos os lugares possuem essa conscientização, ou criatividade, para o aproveitamento de determinadas frutas. Parece tão simples e ainda há pessoas passando fome, devido ao desperdício. É louvável, promoverem cursos nessas comunidades. Existe também as cooperativas, em várias áreas.
      Querida amiga, considero importante, que esses espaços, sejam o lugar adequado para se expor os nossos anseios e criticar ou elogiar quando for preciso...faz parte da nossa função. Agradeço a sua participação, trazendo comentário pertinente ao tema.
      Achei interessante a comparação Choró\Chorozinho & Fornos\Forninhos!
      Meu abraço!

      Excluir
  22. hola amiga...gracias por tu compañia y hermosas palabras...es un placer recibirte en mi casa la tuya es preciosa y riquisimas viandas...un gran abrazo
    Marina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande prazer, Marina, recebê-la aqui. Adoro, as suas poesias!
      Um abraço,
      da Lúcia

      Excluir
  23. deve ser mesmo uma viagem espétacular!

    Bjxxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Teresa Isabel! Obrigada, por vir aqui...
      Beijos

      Excluir
  24. OI LUCIA!
    SEMPRE QUE VEJO A CASTANHA DE CAJU, QUE ALIÁS POR AQUI SÓ A VEMOS ASSIM, SEM O PEDÚNCULO, FICO A PENSAR O QUE SERIA FEITO COM O "FRUTO", TÃO LINDO E COLORIDO, O QUE AGORA FIQUEI SABENDO.
    MUITO BOM TEU POST, UMA AULA COMO SEMPRE.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em muitos lugares, realmente, só chega a castanha de caju. O pedúnculo, quando é exportado, é na forma de doce, ou cajuína.
      O "fruto" é muito lindo, nas formas e cores variadas...
      Obrigada, Lani, por sua sempre assídua presença.
      Meu abraço.

      Excluir
  25. LINDA CIDADE.ATÉ EM RECIFE TÁ DIFÍCIL A CASTANHA SE CAJU .BJS DE LUZ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Fortaleza, até que se encontra mas, as melhores são exportadas...Beijos, Verinha!

      Excluir
  26. Tantos anos aí no Brasil ouvindo falar da br 116 sem saber que era tão comprida. Mas, nunca é tarde para aprender. Adoro a imagem do menino Jesus de Praga. Quando tinha 10 anos estudava numa cidade perto da aldeia onde nasci,mas dada a falta de transportes na época eu tive que ficar hospedada na casa de uma senhora que, depois de criados os filhos alugava quartos para estudantes; era ela que cuidava de nós, todas ainda crianças; essa senhora tinha enorme devoção pelo Menino Jesus de Praga e foi aí que tive conhecimento não só da imagem, como do próprio Menino, dado que não era muito frequente essa devoção. Agora já se vê alguns em.algumas igrejas.
    Achei muito interessante a formação para que se aproveite o pedúnculo( outra ignorância minha!!!!!), pois o desperdício deve ser evitado e é uma maneira de melhorarem as condições económicas da população. Achei muito fofa a gruta do Menino Jesus e muito interessante a Igreja em forma de triângulo. O caju foi sempre um fruto que me encantou pelo seu colorido e ficam lindos os campos cheios de cajueiros com toda aquela cor por entre o verde das folhas. Ainda bem que optaram pelo cajueiro anão, pois isso facilita a apanha. . Um beijinho, Lúcia e muito obrigada pela viagem. Foi muito enriquecedora e o ônibus muito confortável, com gente animada; uma deliciosa excursão.. Fica bem, amiga!
    Emília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou feliz, Emilia, que agora esteja conhecendo mais do Brasil - além dos municípios do Ceará de A a V...Muito interessante essa passagem da sua vida, quando conheceu o Menino Jesus de Praga.Realmente, a sua "figura" não era muito conhecida. Acho a imagem linda!
      Pois é, muita gente desconhece o pedúnculo, pois só a castanha é exportada para países estrangeiros. Gosto do cajú até cortadinho junto da comida do almoço...fica irresistível na comida de sal. Amiga, a sua vinda nas viagens, dão-me imenso prazer!
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  27. Andei viajando e sentia saudades destas visitas,
    Vir aqui é encontrar uma magnifica incursão pelos tempos, com encanto e magia.
    É sempre magnifica e de grande sabedoria.
    Obrigado por estes belos momentos.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Manuel, que veio matar as saudades nas viagens cearenses. A sua companhia, muito me agrada, obrigada, por vir sempre.
      Beijo

      Excluir
  28. Lúcia obrigado por mais este passeio maravilhoso. Adorei conhecer chorozinho.
    Peço desculpa da minha ausência mas por motivos pessoais tenho andado um pouco atrasada com as minhas visitas aos amigos virtuais, o tempo tem sido pouco e não dá para tudo o que gostariamos de fazer.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria, senti muito a sua falta! Não há o que desculpar, amiga. O tempo que levamos preparando as matérias e demais tarefas, juntando à enorme quantidade de blogs que nos dá prazer visitar, torna impossível maior frequência nas visitas..Obrigada, por sua presença, venha quando puder!
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  29. Olá.

    Para você, os meus sentimentos carinho.
    Meus desejos de um tempo de harmonia e contentamentos.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Retribuo os seus sentimentos, José Maria. Obrigada, por ter vindo.
      Forte abraço!

      Excluir
  30. Lúcia, muito bom este post! Fiquei agora a pensar no caju: e a parte de cima, maior, não se come?
    Beijinhos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reveja a matéria M., aí está uma relação do que se pode fazer co o pedúnculo - parte "maior" do caju. Além de comestível, é delicioso (eu acho!)...Beijos...

      Excluir
  31. Bom dia Lucia!
    Eu digo sempre para o meu marido, quer conhecer o Norte e Nordeste do Braisl sem sair de casa é só visitar o Blog da Lucia e que viagem deliciosa se faz.
    Parabéns querida por mais esta viagem e por sua doce visita.
    Grande beijo em seu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria Teresa!
      Na verdade, do Nordeste, só tenho mostrado o Ceará que, aqui, pra nós, representa bem a região rs...Obrigada, amiga, por sua presença. Beijos!

      Excluir
  32. Como gostei do que li! Voltarei.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Maria!
      Obrigada, volte sempre.
      Um beijo.

      Excluir
  33. lúcia, vc visitou o meu assadeira, gostou de uma receita, e eu não conhecia o seu blogg ... to aqui, e gostei muito ... a receita do bolo de banana é uma delícia ... aproveite!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro banana e aquela receita achei em boa hora regina...Obrigada, por ter vindo.

      Excluir
  34. Oi Lúcia,
    Gostaria tanto de conhecer essas maravilhas que tem no Ceará.Mas se fosse mais nova iria.
    Você descreve com amor o seu Estado.
    Deixei uma resposta para você no meu blog. Vá vê-la.
    Uma boa sexta
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorli. É muito fácil conhecer tudo aqui. Basta planejar e vir, sei que vai gostar..Já vi a sua resposta, no mesmo dia que você veio e só hoje retornei aqui... rsrs..Boa semana, Beijos!

      Excluir
  35. E eu quase perdi essa safra de cajus, mas o aroma do caju me trouxe aqui.
    Diferente a igreja em forma de pirâmide! Mais uma criatividade cearense.
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cajus lindos, doces,gostosos e cheirosos?
      Xêro...

      Excluir
  36. Querida Lúcia
    Eu estava mesmo a precisar de ir visitar uma cidade calma! Gostei muito de Chorozinho!
    Apreciei bastante a devoção das gentes dessa terra ao Menino Jesus de Praga!
    A Gruta do Menino Jesus é muito sui generis!
    Nunca tinha visto uma igreja piramidal!
    Estão de parabéns por essa via do Ceará até Rio Grande do Sul!
    Sou apreciadora de castanha de caju!
    Que boa safra!
    Obrigada pelo vídeo,pois nunca tinha visto a árvore carregada de frutos.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beatriz querida, tão bom que pudesse vir...além de Chorozinho, ainda há muitas cidades pacatas por essas bandas. O Menino Jesus de Praga é bem querido aqui no Ceará. Eu sempre passava numa rua que eu passava quando ia para a escola dar aulas, em que havia um nicho, em uma casa simples que dava para a uma rua movimentada, apenas com a imagem dele. Acho ele lindo!
      Obrigada, por vir sempre, amiga.
      Beijos.

      Excluir
  37. Que belas imagens!
    Encantada
    Linda noite.
    Bjins
    CatiahoAlc.ReflexodAlma

    ResponderExcluir
  38. Aqui no Sul encontram-se facilmente as castanhas, mas os frutos e os quitutes de cajú desapareceram do mercado, o que é uma pena. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir