sexta-feira, 9 de maio de 2014

CHORÓ

Do CEARÁ: cidades de A a V (XLVII)
CHORÓ!
A origem do nome é, provavelmente, onomatopaico, chorron , que significa murmúrio , em tupi-guarani. Choró, é um nome de um pássaro muito comum no sertão nordestino que, "quando canta, seu canto parece um murmúrio"(confira, no vídeo abaixo...)...

A fêmea, tem o dorso marrom...
O macho, tem o dorso preto.
CHORÓ, a cidade, está inserida na bacia hidrográfica do Rio Choró. A região das nascentes do Rio Choró (Boqueirão do Limão), entre a Serra do Estevão e de Quixeramobim, era habitada por índios Jenipapo-Kanindé, Choró e Quesito. Ali, surgiu um núcleo urbano devido ao projeto de combate à seca entre 1932 e 1934. No lugar denominado Boqueirão do Limão, foi construído o Açude Choró Limão. Do acampamento de operários empregados da construção desse açude, surgiu o povoamento que cresceu ao redor da capela de São Sebastião e do açude.Em 1933, Choró tornou-se distrito de Quixadá, vindo a ter a sua emancipação em 1959. Como sede do município, Choró possui seis distritos:Barbada, Caiçarinha,Maravilha, Monte Castelo e Santa Rita. Em 1933, Choró tornou-se distrito de Quixadá, vindo a ter a sua emancipação, como município, pela Lei Estadual de nº 4447, e 02 de Janeiro de 1959.
Rio Choró
O Rio Choró nasce na Serra da Palha, no município de Choró e deságua no Oceano Atlântico, sendo a sua foz o limite entre Cascavel e Beberibe. Seu curso, numa distância de 205 quilômetros, passa também pelos municípios de Quixadá, Itapiúna, Baturité, Aracoiaba,Chorozinho, Pacajus.
O Açude Choró Limão, oficialmente Açude Pompeu Sobrinho, tem
a capacidade de armazenar 143 milhões de metros cúbicos de água.



CHORÓ está a 177 quilômetros de Fortaleza, na microrregião
de Quixeramobim, mesorregião dos Sertões Cearense.
Logo à entrada ,vê-se açude, serras...É CHORÓ!
Chegando lá, ainda na estrada, já se avista  a torre da Igreja Matriz.
Igreja Matriz de São Sebastião, padroeiro de CHORÓ.
.................................................................................................................
"OURO BRANCO", em CHORÓ...
Na comunidade  Riacho do Meio, em CHORÓ, há plantio de
algodão orgânico e participa do Projeto Ouro Branco.
Algodão orgânico ( parece uma joia !)
Agricultores dedicam-se ao cultivo do algodão agroecológico.


Intervenção artística no PROJETO OURO BRANCO:

O artista plástico Derlon Almeida, pernambucano, conforme notícias recentes divulgadas na mídia, pintou 72 casas das famílias de agricultores da comunidade de Riacho do Meio, em Choró, além de outras cidades cearenses inseridas no Projeto Ouro Branco. As pinturas, retratam cenas do cotidiano daqueles que praticam a agroecologia e fornecem algodão para uma marca de tênis francesa que patrocina a residência do artista nas várias localidades.A empresa francesa VERT, compra o algodão diretamente dos agricultores e produz tênis sustentável, com matéria prima 100% brasileira. A borracha, segundo as notícias, é comprada em seringais da Amazônia Brasileira.
Eis uma "amostra" dos trabalhos...






O artista Derlon Almeida, equipe e agricultores, reunidos à frente
da Igreja da Sagrada Família em Riacho do Meio - Choró- CE.
Produtos produzidos pela VERT (empresa francesa) com
 matéria prima - algodão orgânico e borracha -  100% brasileira.
NOTA:
Os trabalhos de Derlon Almeida, serão impressos com a técnica de lambe-lambe e depois expostas em mostras no Rio de Janeiro, São Paulo, Recife e Paris, ainda no primeiro semestre desse ano.As imagens dos trabalhos, são do fotógrafo argentino Pablo Saborido.
......................................................................................
Fonte: Wikipédia; Jornal O Globo; jornal Diário do Nordeste. 
Fotos: google
.....................................................................................
Até a próxima semana..............................Um abraço!

89 comentários:

  1. Hoje, aprendi muito ao lê-la.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Amei todo o seu blog, muito obrigado pelo convite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Gilberto, por ter vindo, e que bom que gostou, um abraço!

      Excluir
  3. O "corte de cabelo" do pássaro que dá nome à cidade andou muito na moda, recentemente... Tinha um monte de gente usando igual. Falando sério, as intervenções são mesmo belíssimas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já havia sido moda antes, e aqui no Ceará chamavam "espeta caju"...São mesmo belíssima, a arte do jovem pernambucano, bem regional!

      Excluir
  4. Que post maravilhoso! Lindo o trabalho de Derlon Almeida! E olha, fiquei com vontade de ter um CD com o canto deste pássaro para deixar tocando aqui em casa. Adoro sons da natureza - tenho um CD gravado só com sons de pássaros, água, vento, sininhos e grilos. Parabéns pelo post de qualidade. Lindas fotografias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana! Também adoro, esses sons naturais tão lindos. Às vezes me ponho a ouvir um bom tempo, esquecendo o tempo..Tenho conseguido fotos belíssimas na internet.

      Excluir
  5. Boa tarde, Lúcia
    Estive cá de manhã - já fixei que as suas postagens são à sexta-feira... :) - mas ainda não havia nada de novo.
    Agora tive mais sorte...

    Gostei particularmente desta postagem, talvez devido ao nome de "Choró" - o facto de provir de um pássaro, torna-o especialmente atraente.
    As fotos são lindas. Os campos de algodão, quando floridos, apresentam enorme beleza. Pude apreciá-los na Luisiana, sul de USA, onde tirei fotos que incluí num PPS que publiquei no meu blog.
    E essa mochila e ténis são lindíssimos. Não me importava nada de ter uns assim... os ténis, claro, a mochila é para mais jovens :)))
    Parabéns, querida amiga, por esta belíssima postagem.

    Desejo-lhe um muito feliz Dia das Mães.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há períodos em que publico longo tempo no mesmo dia da semana. Nem sempre, é à sexta-feira, como ultimamente...O nome choró soa gostoso, parece xodó rsrs...lindo como os pássaros. Gostaria de ver o PPS que publicou com algodão de Luisiania. Espero que encontre o tênis da VERT em Portugal ou dê um pulinho em Paris rsrs...
      Obrigada, Mariazita, beijos.

      Excluir
  6. Querida amiga, amo o seu blog e compartilho com muito orgulho!

    Obs.: amo passarinhos, que fofinhos.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bacana, Sissym, obrigada, pelo carinho.
      Passarinhos, são só encanto, embelezam sempre..
      Beijos!

      Excluir
  7. Oi, Lúcia! Fantástico esse projeto Ouro Branco. Se eu encontrar esses tênis, vou comprar pra dar uma força. Os passarinhos são um luxo, lindos demais. Valeu. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se você sabe, Ceres,que o Ceará já foi um grande exportador de algodão, em priscas eras ...o "bicudo" (praga) destruiu tudo. Parece que esse algodão orgânico é "vacinado" contra pragas...O tal projeto é incrível!
      Beijos!

      Excluir
  8. Para os portugueses, é sempre interessante ler coisas sobre o Brasil.
    E foi isso que aconteceu com o teu post, do qual gostei muito.
    Lúcia, obrigado por me teres adicionado no Google+, pois assim tive oportunidade de conhecer o teu blogue.
    Voltarei, por certo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saiba que a recíproca é verdadeira, Barcelli...Sigo muitos portugueses e adoro. Tenho lido seus inteligentes comentários em inúmeros blogues, daí resolvi adicioná-lo. Volte sempre!
      Beijo.

      Excluir
  9. Que lindo post e adorei as fotos com, lindos céus! beijos,chica

    ResponderExcluir
  10. Mais um trabalho magnifico.......A ideia das casas pintadas, creio que foi copiada por cá, mas só com ligeiros arabescos, e frases de gente conhecida.Adorei completamente todo o Post...Um bom fim de semana.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Andrade...Essa ideia é linda. Quando morei no Rio de Janeiro, pelos anos 80 muitos prédios no centro começavam a serem pintados. Copiar o que é bonito, é louvável!
      Beijo

      Excluir
  11. Energiza-me saber que brota cultura de alguns blogs. O seu, Lúcia é um arquivo de memórias cultas. Aguça-nos a aprender e a conhecer cada vez mais e mais desse nosso país. Quando muitos o emporcalham com suas corrupções, a Natureza desfila ante nossos olhos belezas indescritíveis e pessoas que não se deixam abalar. Esse é o Brasil que merecemos. Parabéns, por sua eficiente pesquisa.
    Abraços,
    Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto-me lisonjeada com o seu elogio, Célia. Iniciei timidamente essa séria, para mostrar o Ceará e fui me empolgando e, ao mesmo tempo descobrindo maravilhas que nem imaginava existirem. Para mim, está sendo um aprendizado: pesquiso, me encanto e trago para compartilhar...Obrigada, por vir sempre!
      Meu abraço.

      Excluir
  12. Olá Lúcia.
    Teoricamente o canto parece um murmúrio. Digo teoricamente porque ouvi e para mim não parece que esteja a murmurar.
    As pinturas das casas são uma bonita homenagem ao trabalho dessa gente. Gostei muito de ver e, pareceu-me, que os ténis e mochila têm os arabescos nelas desenhados, pelo menos os da Igreja da Sagrada Família. No momento prefiro a mochila ao ténis, já que no fds passado comprei uns de lona de algodão...de outra marca...mas agora que fiquei a saber que a matéria prima é 100% brasileira vou estar atenta para ver se os vejo por aqui à venda.
    Votos de um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Paula!
      Você não ouviu murmúrio, pelo canto ser forte...Mas, perceba que há a sequência do murmúrio...Cada pessoa, no entanto, tem a sua percepção própria...O projeto Ouro Branco tem o mérito de agregar valores perdidos. Quantos, se empenhando para um bem comum: o agricultor, o artista, o empresário....Riacho de Meio, ficou mais bonito, com as casas expondo Arte. Certamente, logo os produtos com matéria prima 100% brasileira, algodão e borracha, estarão à venda em Portugal.
      Bom final de semana e um abraço, Paula

      Excluir
  13. Olá! Mais uma vez a falar-nos sobre esse grande Brasil. Como gosto de passar por aqui e ver as tuas fotos que tão bem ilustram tudo o que escreves. Desejo que continues a nos deliciar com descrições sobre esse país irmão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Benó! Fico muito grata com as suas palavras que só me incentivam a continuar nessa pesquisa das terras cearenses (pedacinho do Brasil) para compartilhar com imenso prazer,

      Excluir
  14. Oi, Lúcia...cada postagem uma surpresa! e os modos de se construir uma comunidade e de como ser possível viver novas realidades. Muito interessante os trabalhos de arte a céu aberto fazendo da propria cidade o cenário de uma nova cidade representada pelo ideário do artista...como se fossem duas e ao mesmo tempo uma vivenciando o mesmo espaço...viajei na imaginação (rs).como será que vai ser a conservação in loco...? O algodão é realmente uma jóia e o uso da exploração uma novidade.
    Um abraço e um Feliz Dia das Mães!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também me surpreendo com as surpresas que vão surgindo. À cada "entrada" n uma cidade cearense, é um mundo maravilhoso de coisas inimagináveis. Desconhecia totalmente que em Choró, que eu conhecia só de nome (nem sabia o significado do nome) houvesse plantação de algodão orgânico e muito menos da existência do Projeto Ouro Branco. Sabia que, no passado o Ceará fora grande exportador de algodão e que as plantações foram devastadas pela praga do besouro "bicudo". Agora, com a tecnologia avançada, vem o algodão orgânico e daí, brota essa maravilha de projeto. Espero que se mantenha e traga bons resultados à população, com a felicidade em volta..
      Feliz Dia das Mães, Guaraciaba. Um abraço!

      Excluir
  15. Mais uma vez terei que dizer que fico sempre deslumbrada com a riqueza destas postagens! muito interessante saber tudo isso. Gostei
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Lilá(s). Fico feliz com a sua presença e comentário. Volte sempre. Beijos!

      Excluir
  16. Mais uma bela viagem.
    Uma coisa admirável é a água presente sempre nas cidades que tem mostrado.
    Realmente muito bonito o algodão em botão. E muito bonitos os tenis também.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sempre um grande prazer, acompanhá-la nessas viagens, Elvira.Gosto de pesquisar e trazer o que de mais interessante tiver por essas terras...
      Bom final de semana.
      Meu abraço!

      Excluir
  17. Belos cantares e belas fotos... da igrejinha está muito bom :)

    beijo amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses cantares e belezas gosto de compartilhar com que aprecia, Daniel!
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  18. LÚCIA,
    Linda postagem! Assisti ao vídeo várias vezes. Encantador!
    Ampliei as fotos. As imagens ficaram mais lindas ainda!
    Amei a pintura do artista plástico Derlon Almeida no casario e
    na igrejinha. Como foi bom conhecer o Projeto Ouro Branco!
    Passei por aqui e saí levando CONHECIMENTO e ENCANTAMENTO.
    Obrigada por este presente.
    Beijo
    Critina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Choró tem um canto muito peculiar...é gostoso, ouvi-lo!
      Você fez o certo: as fotos ampliadas, mostram detalhes importantes, vê-se belezas "escondidas"...Esse artista pernambucano é fantástico e está mostrando o seu talento, agregado a projetos louváveis, que trazem benefícios à grande população.
      Obrigada, Cristina, pela presença e palavras incentivadoras.
      Beijo,
      da Lúcia

      Excluir
  19. Choró, é um nome de um pássaro muito comum no sertão nordestino que, "quando canta, seu canto parece um murmúrio"
    Adorei...

    E os trabalhos do artista plastico, principalmente o da igreja, sao lindos, é bem regional o que ele retrata em suas obras... muito bonito...

    Beijos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A frase que você destacou, é linda...é poesia! Esse artista faz maravilhas, embeleza as paisagens mais ainda...
      Obrigada, querida.
      Beijos

      Excluir
  20. ...e o paraíso é aqui tão perto de nós...
    Só tenho de agradecer este momentos em que viajei por esses campos carregados de verde e de beleza.
    O algodão parece o desabrochar de um sonho branco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Venha conhecer esse paraíso que está tão perto...
      Obrigada, Coelho, pelas palavras e pela assiduidade nessas viagens ao Ceará.

      Excluir
  21. Querida Lúcia
    Mais uma cidade:Choró
    A primeira fotografia é belíssima! Podia ser o vale do nosso rio Douro, ou uma qualquer paisagem na Noruega(não se avistam bem as casas).
    O Açude Choró Lima, à hora do crepúsculo fica uma beleza!
    A Igreja Matriz de São Sebastião é linda e está muito bem conservada!
    São muito interessantes os trabalhos de Derlon Almeida.
    É bom saber que se cultiva algodão biológico! Parabéns a esse povo.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Choró é pequena e diferente na paisagem, daí ser especialmente bela! O Douro é incomparável mas, até que lembra rsrs..As casas ficam um pouco longe do rio. Esse pernambucano, é um grande artista, vai longe, esse rapaz...É louvável essa experiência em algodão, que está dando certo.
      Obrigada, querida amiga Beatriz.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  22. Estou conhecendo mais uma cidade interessante do Ceará: CHORÓ! Bonita a origem do seu nome, o canto de um lindo pássaro!
    Sempre posts em que aprendemos muito, Lúcia...
    Bom Fim de Semana... UM DOMINGO COM MUITA ALEGRIA E BOAS LEMBRANÇAS... Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você sempre aqui, o que é um imenso prazer, Anete. Choró ncanta como o belo pássaro do qual se originou o nome. Volte sempre amiga, e um Feliz Domingo das Mães. Beijos.

      Excluir
  23. Lindo post.Aqui aprendo sempre mais sobre este nosso lindo Brasil.
    Muitas florees e cores para enfeitar tua alma neste dia das mães.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom ter você aqui, Eloah...obrigada!
      Que o Dia das Mães, seja pleno de alegrias, beijos.

      Excluir
  24. Mais uma bela cidade do Ceará que agora nos traz um exemplo de cultura ecológica: o algodão.

    Minha querida, desejo-lhe um Dia das Mães muito Feliz.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Olinda, cada cidade apresenta "algo diferente", como Choró, com o seu plantio de algodão ecológico. É louvável!
      Domingo passado, foi em Portugal, hoje é aqui. Bom que, como países irmãos, comemoramos duas vezes.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  25. Olá Lucia
    Mais uma postagem muito boa, que me dá a conhecer as belezas de Ceára..:-)) as fotografias são fantasticas
    Um beijinho grande e continuação de bom domingo
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Teresa,,brigada pelo interesse em conhecer o nosso Ceará...
      Venha sempre. Que a sua semana seja pródiga!
      Beijo,
      da Lúcia

      Excluir
  26. Lindas fotografias e descrição perfeita de mais este pedaço do nosso Ceará.Sempre sinto um toque suave nas minhas memórias cada vez que venho aqui,abraços Lúcia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O nosso Ceará tem muitas atrações que precisam se dar a conhecer. Que bom que toca suavemente a filha da terra, trazendo-a virtualmente até ela. Fraterno abraço, Bergilde!

      Excluir
  27. Lindas Fotos amei!
    Tem um sorteio rolando no meu novo blog, quero muito quer voce participe
    http://lojatricoecompanhia.blogspot.com.br/2014/05/sorteio.html
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Lídia, vou lá espiar o sorteio...
      Beijos!

      Excluir
  28. Peculiar e muito agradável o canto do choró, ave que deu precisamente nome a essa cidade pequena, mas muito harmoniosa.
    Muito louvável esse projecto Ouro Branco, assente nessa cultura de algodão ecológico. Para além de ser uma planta com uma flor linda, irá trazer alguns proventos aos agricultores, e em boa hora surgiu essa pareceria com a VERT. Espero que esses ténis e essa mochila surjam por aqui.
    Adorei o trabalho desse artista pernambucano! Na minha cidade, aqui no Algarve também existem muitos murais e casas intervencionadas por artistas nacionais e internacionais, expressões artísticas que embelezam e acrescentam vida aos lugares.
    Nem sei se foi pelo canto do choró, se pelo projecto levado a cabo, se pela pacatez e beleza simples da cidade, mas gostei imenso deste post.
    É sempre um prazer visitar este espaço onde se aprende tanto.
    Obrigada, Lúcia, e uma excelente semana!
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Além de peculiar e muito agradável, o canto do choró, ele é muito bonitinho...O algodão, é conhecido como "ouro branco" por já ter rendido, em outras épocas grande economia para o Ceará, que era seu maior produtor e exportava em grande escala, até ser dizimado com a praga do "bicudo" um terrível besouro.
      Que boa, a sua apreciação, Laura. Obrigada.
      Tenha uma ótima semana.
      Beijo

      Excluir
  29. Emocionante o canto do choró! Uma postagem especial, com certeza! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Choró encantou a todos...é lindo, o seu canto...
      Beijos, Anne!

      Excluir
  30. Como adoro pássaros e a sua delicadeza, ouvi o canto do choró que achei delicioso. Depois e como sempre , querida Lúcia, a parte didático-toponímica
    desta viagem a Choró com o seu rio e maravilhosas paisagens onde o ouro negro deixa tudo tão branco.
    E assim se sai mais enriquecida com os seus artigos belíssimos. Obrigada
    Carinho abraço. Lúcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito delicado, e encanta a toda a gente, creio. Fico feliz, que goste das postagens da minha terra, Manu! Obrigada, volte sempre.
      Beijos.

      Excluir
  31. Oi Lucia! Está aí uma região do Brasil que eu não conheço. Quanta riqueza linda de se ver! Fiquei com mais vontade ainda de conhecer. Beijo e ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois então venha conhecer o Nordeste. Há muita beleza e riqueza, para se ver. Enquanto não vem, vá apreciando por aqui....
      Beijo!

      Excluir
  32. Você faz uma pesquisa tão completa que é impossível não lermos suas postagens sem gravarmos a riqueza cultural e bela de cada cidade que nos apresenta. O trabalho do artista me era desconhecido, assim como o canto do choró. Uma cidade pequena e um exemplo louvável de cultura do algodão. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim que concluo a pesquisa de uma cidade, inicio a outra e lhe garanto que é uma tarefa gostosíssima. Quanta coisa interessante vou descobrindo, levando a vantagem de aprender e compartilhar.
      Obrigada, por vir, Marilene. Beijo!

      Excluir
  33. E cá estou, Lúcia para conhecer um pouco deste lindo Choró. Gostei muito do pássaro que é muito bonito e de facto parece que chora. A mim fez-me lembrar aquelas pessoas que choram por grande sofrimento e depois a dor as vai sufocando e o choro se transforma num múrmurio diminuindo de intensidade. A fotografia do algodão está mesmo muito bonita, parecendo mesmo uma joia. O projeto que aqui nos dás a conhecer é muito interessante e de muita importância para a região. Com certeza que vai contribuir para a melhoria das condições de vida da população e além do mais as pinturas já dão outro aspecto às casas e enchem de colorido não só a cidade, mas, principalmente a vida dos moradores.. Como sempre acontece, as Igrejas são simples mas muito bonitas e os açudes também e, claro, não podem faltar num lugar onde a água é mais que necessária, mas escassa.Beijinhos, Lúcia e obrigada, mais uma vez pelo belo trabalho que tens feito para mostrar as belezas do nosso Brasil. Até à próxima visita, amiga.
    Emília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As suas vindas são puro incentivo, Emília, pelas palavras sempre cheias de entusiasmo sincero que transmitem. Antes de pesquisar sobre a cidade, só sabia que existia e não tinha a menor ideia das surpresas que me causaram, desde o significado do nome até esse belíssimo projeto "ouro branco". Sempre associei "choró" a choro, do verbo chorar e na verdade um murmúrio pode estar num choro baixinho... Agradeço a sua assídua presença e aguardo a próxima vinda.
      Beijos, amiga,
      da Lúcia

      Excluir

  34. Olá, Lúcia

    Vim fazer-lhe uma visitinha e passear um pouco mais por Choró.

    Voltarei para tomar contacto com a próxima cidade de Ceará, aqui na Cadeirinha.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Olinda!
      Que bom, ter a sua ..sinta-se à vontade, sente-se e aprecie bem esse bonito Choró. Amanhã, terá uma nova cidade. Beijos, da Lúcia.

      Excluir
  35. As culturas "primitivas" conservam e preservam não apenas o ambiente; também os modos de viver das gentes. Mostras, aqui, implicitamente, que as evoluções tecnológicas apenas se encaixam nos comodismos da vida actual.
    Continuas a despertar os "ensinamentos" da cultura ancestral.
    Terra linda.


    Beijos



    Sol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente muitas cidades preservam muito da cultura ancestrail, mesmo se renovando em alguns aspectos, o que fazem com sutileza...Obrigada, SOL, pelas palavras confortantes.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  36. Obrigada pela presença, palavras tão gentis e votos de sucesso.
    Voltarei brevemente :)
    Até lá tudo de bom.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei ler mais uma"amostra" de seu futuro livro, Suas narrativas sobre a sua vida em países de África muito me interessam. Obrigada, por sua presença, Mariazita..
      Beijos

      Excluir
  37. Deliciosa viagem.
    A sua descrição fez-me gostar muito de Choró ....e o murmúrio do pássaro choró é encantador.
    Desconhecia por completo a existência desse belo pássaro e adorei ver o "ouro branco".
    Obrigada pela partilha.

    beijinho da
    Canduxa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem bom que gostou, Canduxa!
      Meus muitos anos de magistério me fez assim, "didática" em demasia...Obrigada, por vir sempre.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  38. Oi Lúcia!
    O nome da cidade é bem diferente,
    e que Rio lindo...
    Eu nunca vi pessoalmente uma plantação de algodão,
    então achei bonita essa imagem do algodão orgânico.
    Sem dúvida alguma, as pinturas do artista plástico Derlon Almeida,
    embelezaram ainda mais a comunidade de Riacho do Meio.
    Adorei o post!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Clau.
      Conhecia só o nome e já gostava, é mesmo peculiar. Tudo em Choró chama a atenção, a começar pelo nome. Conheço plantação de algodão e até já ajudei na colheita...há muitos anos, antes de surgir o orgânico.Obrigada, por vir sempre.
      Venha sempre, beijos!

      Excluir
  39. Oi Lúcia,
    E o algodão da dinheiro, trocaram para a cana de açúcar que empobrece a terra, não chove. Os Usineiros estão falidos e muitos são os desempregados.Lúcia, minha poesia é apenas uma criação poética.kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dorli!
      Parece que esse algodão orgânico dá bom retorno...A cana de assucar voltou, por causa do álcool mas já não é um "bom negócio".
      Gosto, da sua poesia, é singular!
      Beijos

      Excluir
  40. Pássaros e desenhos nas casas transformam a cidade numa atração especial e, ainda onde floresce o algodão, ouro branco que os franceses souberam muito bem aproveitar.
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho lindo, paredes pintadas com arte, a cidade se alegra. Choró está se beneficiando com o algodão, isso é uma beleza...
      Xêro

      Excluir
  41. Olá Lúcia!
    É sempre um prazer vir ler e aprender algo de novo no seu blog. O canto do pássaro e o nome Choró uma novidade para mim. As paisagens e os trabalhos desenvolvidos na região são fantásticos. Gostei muito da intervenção artística nas casas e dos produtos ecológicos que virão para os mercados.Uma maravilha o seu trabalho, muito completo. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria Emília!
      Meu prazer é imenso, quando você vem e passeia por aqui e conhece mais uma cidade cearense, ainda que virtualmente...É muit interessante essa parceria da indústria com os agricultores, produzindo e vendendo produtos ecológicos.
      Obrigada, pelas palavras. Meu abraço!

      Excluir
  42. Lúcia, que bom você mostrar fotos tão bonitas, desses lugares que eu nem imaginava. Adorei os passarinhos e...algodão orgânico? Interessante.
    Grande abraço e muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As fotos são mesmo lindas e contam bem do que uma cidade produz, de como vive a sua gente. Antigamente, as plantações de algodão eram atacadas pelo besouro "bicudo" e era devastada, hoje há uma mutação genética, nas sementes.
      Meu abraço, Shirley!

      Excluir
  43. Querida belo post.Adorei o nome Choró.Vivendo e aprendendo.Este Brasil esconde muitas belezas.Obrigada por nos mostrar a vida e a produção da região.Abraços Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eloah, que bom ter a sua vista. Obrigada, pelas sempre doces palavras.
      Meu abraço.
      Lúcia

      Excluir
  44. Fantástica iniciativa essa do Ouro Branco (quer a económica, quer a artística). Adorei o canto do passarinho.
    Obrigada por mais essa viagem pela riqueza brasileira.
    Beijinho, uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir