quinta-feira, 28 de novembro de 2013

CARIDADE

Do CEARÁ: cidades de A a V (XXXV)...
"Emoldurados" :Matriz de  Santo Antônio e "estátua inacabada"- CARIDADE.
No alto do Serrote Cágado,"a estátua sem cabeça",de Santo Antônio....
A "cabeça sem o corpo", está a 3 km, entre muros de uma rua.
As casas com seus muros, foram construídas depois da cabeça....
SANTO ANTÔNIO: Padroeiro de CARIDADE
Antigos povoados que deram origem ao atual município de Caridade, situaram-se na Fazenda Kágado, próximo à nascente do Rio Macaco, área destinada ao comércio e à feira de gado. A denominação primitiva de Caridade era Kágado, nome dado ao pequeno serrote. O padre missionário José Tomás, em torno de 1880, nomeou a então aldeia com o topônimo Caridade.Em 1911, por ato estadual,o povoado torna-se distrito, ficando subordinado a Canindé, passando à categoria de município em 1958, e sede do município em 1979, constituindo-se de mais dois distritos:Campos Belos e São Domingos. Caridade está localizada a 96 quilômetros de Fortaleza e a 20 quilômetros de Canindé. 
Na década de 1980, o então prefeito Raul Linhares, segundo fontes pesquisadas, querendo desenvolver o município de Caridade que se "mantinha" da agricultura de subsistência, como milho e feijão, resolve desenvolver o projeto de torná-lo um ponto turístico a partir da "religiosidade" da população "devota" de Santo Antônio de Pádoa, orago da cidade. Após estudos, é contratado o artista Francisco Barbosa de Oliveira - o Franzé D'Aurora - para construir a estátua do santo. Ao que se sabe, a estátua- dos pés aos ombros - foi erigida no alto do serrote mas, devido à sua estrutura e ao fortes ventos da região, a cabeça da estátua, que foi construída em terreno distante a 3 quilômetros do local onde está o corpo sem cabeça, não teria sustentação garantida.O fato é que, com o passar dos anos, o "corpo sem cabeça" está se deteriorando, no alto do morro e, em "volta da cabeça" foram surgindo casas,cujos muros se "emendaram" à cabeça (fotos acima deste texto). O famoso "corpo sem cabeça" ou a "cabeça sem corpo" de Santo Antônio -em Caridade - hoje atrai curiosos que  transitam pela cidade... Já lá se vão quase três décadas, sem que as administrações decidam "concluir" a estátua do padroeiro Santo Antonio. Parece até que, da forma que está, a "atração turística" está trazendo "melhores resultados econômicos" para o benefício dos munícipes...Com a palavra, os caridadenses...que, democraticamente podem e devem opinar..."para a felicidade geral da cidade"...Afinal, Santo Antônio de LISBOA, ou de PÁDUA, bem que merece um sentimento piedoso e glorioso, dos filhos de CARIDADE, pela bela história de vida do santo franciscano...
......................................................
MAIS IMAGENS...
...de Caridade e vizinhança...
Imagem panorâmica de CARIDADE (sede do município).
Igreja Matriz de Caridade- em 1983 - sem as 2 torres laterais.
Igreja Matriz Santo Antônio - Caridade-Ceará- Nordeste-Brasil.
De vários pontos da cidade,, vê-se a estátua inacabada, no serrote.
Passam secas, passam chuvas e continua lá, a "estátua sem cabeça".
Foto de Hilder Rocha
No pé do serrote, a Matriz; no alto, a "estátua sem cabeça"...(?)...
Na chegada à Caridade, a bela imagem de Santo Antônio de Lisboa.
Igreja de São Domingos- São Domingos-Caridade.
A então capela Nossa Senhora das Dores, da cidade
de Campos Belos, construída em 1901. 
Assim está, atualmente, a Matriz de N.ossa Senhora  
das Dores - Campos Belos- Caridade- Ceara...
Serra Pelada, em Campos Belo - Caridade.(foto: Hilder Rocha)
Fazenda, em Campos Belos, com a Serra Pelada ao longe...
...açude, mata, serras...
....barragem, verde, azul, e o sol inclemente, do sertão central que,...
... vez por outra, quando chove, "SANGRA" e o sertanejo se ALEGRA!
Foto de Hilder Rocha
...................................................................................
RESGATANDO A MEMÓRIA:
FERNANDO DE BULHÕES...
SANTO ANTÔNIO DE LISBOA, também conhecido como Santo Antônio de Pádua, nasceu em Lisboa em 15 de agosto de 1191 (ou 1195) e faleceu em 13 de junho de 1231 em Pádua(Itália). Frade franciscano, nasce Fernando de Bulhões. Frequenta a Escola dos Cônegos da Sé e ingressa, aos 15 anos, na vida religiosa de São Vicente de Fora, indo depois para o Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, onde é ordenado sacerdote. Em 1220, vai a Marrocos em missão apostólica, partindo então para a Itália. Em Assis, é convocado por Francisco, em 1221, para o Capítulo Geral da Ordem e é ali que revela seus dotes de orador a pregar perante os seus confrades. Francisco fica cativado e o convida a ensinar Teologia nas escolas franciscanas de Bolonha, Montepellier e Toulouse. Em 1227, é nomeado Ministro Provincial no Norte da Itália. Em Pádua, prossegue  a sua carreira de professor de Teologia e morre nesta cidade a 13 de junho de 1231. Sua fama de santidade, levou-o a ser canonizado pela Igreja Católica pouco tempo depois de seu falecimento, distinguido como teólogo , místico, asceta e, sobretudo como orador e grande taumaturgo. Santo Antônio de Lisboa é também tido como um dos intelectuais mais notáveis de Portugal. Em 1946, o Papa Pio XII, considerando-o "um exímio teólogo e insigne mestre em matérias de ascética e mística" proclama-o Santo Antônio de Lisboa (ou de Pádua), Doutor da Igreja.
.....................................................................................
OUTRAS BELAS IMAGENS...




(ASSISTA  AO VÍDEO  EM TELA CHEIA:
VEJA A BELEZA DAS IMAGENS... E  
SINTA A SUAVIDADE DA CANÇÃO.)

.....................................................................................
Fontes: Wikipédia; site da Prefeitura de Caridade; blog Biografia de Santos;
Fotos: Panoramio; google.
.......................................................................................
Até a próxima quinta-feira...........um abraço!
********

73 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, Carla Fernanda...e veja, que ainda estamos na letra C...ainda vem muita História, pela frente rs...
      Beijos!

      Excluir
  2. Que história linda e comovente. Me encanta a religiosidade dos Cearenses.
    Aprendi muito aqui.
    Obrigada Lúcia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não conhecia, só quando fui pesquisar, Lourdinha...achei muito interessante! Como o Ceará foi colonizado praticamente por missionários católicos, toda cidade tem um santo padroeiro e a maioria do povo ia, e vai, junto com a religiosidade.
      Meu abraço!

      Excluir
  3. Olá Lúcia...!!!
    Gostei muito da "CARIDADE"....!!!
    Que linda história, que belas fotos...!!!
    É mas uma cidade do Ceará que apetece visitar...
    Tenha um bom fim de semana
    Um abraço
    Albertina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caridade é até engraçada, pela história pitoresca que tem!
      Apetece mesmo, ir conferir, venha que vamos juntas, Albertina...
      Um abraço,
      da Lúcia

      Excluir
  4. Olá Lúcia!
    É fora do comum o nome da cidade! Mas devo dizer que é muito interessante a história que aqui lemos. Gostei imenso das imagens de S. António, padroeiro de muitos lugares e com muita gente devota. Parabéns uma vez mais pelo seu excelente trabalho. Beijos.
    M. Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só mesmo um missionário franciscano, para batizá-la de Caridade e escolher Santo Antônio, conhecido como o Santo dos Pobres, coo seu padroeiro. São incontáveis, as cidades com esse orago tão querido.
      Obrigada, Maria Emília, pela assídua presença.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  5. Alem de uma bela aula, ainda otimas ilustrações com curiosidades que fazem historias.
    Muito bom Lucia.
    Carinhoso abraço e bom fim de semana com paz e alegria.
    Bjo amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Toninho, estava com saudades de você! Obrigada, por ter vindo, meu querido amigo mineiro!
      Beijos, com carinho,
      da Lúcia

      Excluir
  6. fotos fantásticas. cheias de poesia e fé.

    [às vezes eu fecho a cara pra Sto Antonio (rs)
    mas por esses dias ando de love só love....]


    beij0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, que voltou às boas, com o totonho...
      Obrigada, pelo cainho, Margoh querida, beijos!

      Excluir
  7. Oi, Lúcia....uma cidade surrealista!....Fellini não faria melhor! Santo Antônio distribuído pela cidade com o corpo em um lugar e a cabeça em outro e a população se apropriando do santo construindo em volta de sua cabeça...poesia pura de um realismo fantástico ( como um romance de Gabriel Garcia Marques).Amei!
    O vídeo de Santo Antônio belíssimo e uma das músicas mais doces que eu conheci sobre o relacionamento do Santo (meu querido) com as pessoas carentes de um amor.
    Que lindo Lúcia, parabéns pela construção da postage.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Ceará tem se revelado pra mim, em seu surrealismo...às vezes duvido da veracidade e saio em busca de mais esclarecimentos...mas, é tudo verdade! Gostei das comarações: "perdem feio", Felinni e Garcia Marques...Obrigada, Guaraciaba, pela inteligente e perspicaz análise: é isso mesmo! Eu, na minha mínima religiosidade, tenho uns santinhos que admiro, como o Totonho querido! Meu abraço carinhoso!

      Excluir
  8. Grande devoção a Sto António, já que para além da igreja, foi construída também essa estátua, e outra à entrada da cidade de Caridade.
    É uma pena que a cabeça de estátua tão imponente tenha ficado sempre separada do corpo, e que tenha vindo a ficar entalada entre muros e casas...
    A estátua mereceria, talvez, ou ser retirada para um local menos ventoso, ou solidificá-la tão bem que os ventos não constituíssem tão grande problema...?
    Parece uma cidade muito calma. Gostei da Serra Pelada e desse conjunto de imagens de Santo António, a terminar em harmonia com um
    vídeo muito belo!
    Ah! Adorei os nomes Cágado e rio Macaco!...:-)
    Obrigada, Lúcia. Cada local tem sempre uma história interessante para contar, e você conta essa história muito bem contada.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caso eu fosse pesquisar, só no Ceará, sobre os padroeiros das cidades(são sempre santos), creio que Santo Antônio ficaria em primeiro lugar. Essa história da cabeça tem muitas versões, para não estar sobre o corpo, lá no alto do serrote. Além dos fortes ventos, há que diga que à época faltou verba para a conclusão e o prefeito seguinte não se interessou no "projeto". Há quem diga que o atual prefeito pretende concluir a estátua...Vamos ver, daqui a algum tempo, em que vai ficar...Quanto aos nomes, são geralmente inusitados. Obrigada, Laura, por vir e comentar.Um abraço!

      Excluir

  9. Muito interessante! Acho mesmo que Sto António não se importa de ter o corpo num lado e a cabeça noutro. :)

    Aprendendo, sempre que aqui venho.

    Beijo

    Laura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Laura! Concordo com você, acho que o importante é "falarem dele"..rs Obrigada, por sua presença.
      Beijos, da Lúcia.

      Excluir
  10. Linda amiga Lúcia, já espero todas as quintas pelas belas histórias que nos conta!
    Ah, Santo Antonio de Pádua nem liga muito se está ou não sem a cabeça na enorme estátua,pois isso rende curiosidade e turismo para a cidade.
    Gostei de ler, aproveito e agradeço o seu carinho lá no meu blogue, abraços e tenhas uma linda semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, amiga Ivone, "curtir" a sua assiduidade com delicado comentário. Mais uma pessoa que tem a mesma opinião, sobre como "pensa" Santo Antônio, sobre a sua estátua desmembrada em Caridade. É um consolo! Volte sempre, obrigada e meu abraço.

      Excluir
  11. Também eu sou devota de St.António de Lisboa e tenho algumas imagens do santo padroeiro. Recordo tb. o lindo poema do nosso poeta Augusto Gil e que João Villarett tão bem dizia: O passeio de St. António:
    Saíra Santo António do convento,
    A dar o seu passeio costumado
    E a decorar, num tom rezado e lento,
    Um cândido sermão sobre o pecado.

    Andando, andando sempre, repetia
    O divino sermão piedoso e brando,
    E nem notou que a tarde esmorecia,
    Que vinha a noite plácida baixando…

    E andando, andando, viu-se num outeiro,
    Com árvores e casas espalhadas,
    Que ficava distante do mosteiro
    Uma légua das fartas, das puxadas.

    Surpreendido por se ver tão longe,
    E fraco por haver andado tanto,
    Sentou-se a descansar o bom do monge,
    Com a resignação de quem é santo…

    O luar, um luar claríssimo nasceu.
    Num raio dessa linda claridade,
    O Menino Jesus baixou do céu,
    Pôs-se a brincar com o capuz do frade.

    Perto, uma bica de água murmurante
    Juntava o seu murmúrio ao dos pinhais.
    Os rouxinóis ouviam-se distante.
    O luar, mais alto, iluminava mais.

    De braço dado, para a fonte, vinha
    Um par de noivos todo satisfeito.
    Ela trazia ao ombro a cantarinha,
    Ele trazia… o coração no peito.

    Sem suspeitarem de que alguém os visse,
    Trocaram beijos ao luar tranquilo.
    O Menino, porém, ouviu e disse:
    - Ó Frei António, o que foi aquilo?…

    O Santo, erguendo a manga de burel
    Para tapar o noivo e a namorada,
    Mentiu numa voz doce como o mel:
    - Não sei o que fosse. Eu cá não ouvi nada…

    Uma risada límpida, sonora,
    Vibrou em notas de oiro no caminho.
    - Ouviste, Frei António? Ouviste agora?
    - Ouvi, Senhor, ouvi. É um passarinho.



    - Tu não estás com a cabeça boa…
    Um passarinho a cantar assim!…
    E o pobre Santo António de Lisboa
    Calou-se embaraçado, mas por fim,

    Corado como as vestes dos cardeais,
    Achou esta saída redentora:
    - Se o Menino Jesus pergunta mais,
    …Queixo-me à sua mãe, Nossa Senhora!

    Voltando-lhe a carinha contra a luz
    E contra aquele amor sem casamento,
    Pegou-lhe ao colo e acrescentou: - Jesus,
    São horas…

    E abalaram pró convento.


    Continuarei a visitá-la e a conhecer um pouco sobre o tão grande Brsil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que poema tão lindo, tão doce! Muito interessante, veio complementar a postagem, de forma brilhante. Obrigada, Benó, vou guardá-lo com carinho. Beijos!

      Excluir
  12. Querida Lúcia
    Como eu gostei de ouvir a música,em que se fazem pedidos a Sto.António!
    Gostei muito de conhecer a história desta cidade e de saber que tem como Patrono um Santo português!
    A história da Estátua fez-me lembrar de um facto que ocorreu na minha terra quando resolveram erigir um monumento em Memória das vítimas da queda da ponte Hintze Ribeiro.Fizeram um Anjo de tal maneira alto,que os ventos podiam provocar outra catástrofe.Solução:fizeram-lhe um grande buraco no dorso e encheram-no com cimento. Não imagina a Romaria que fazem aos fins de semana!!! Não há nada para ver,porque a corrente arrastou todas as vítimas.Os carros e camionetes caíam do meio da ponte,mas as pessoas chegam,olham para o rio...e vão-se embora.Mas só param do lado da ponte em cujas freguesias viviam as vítimas.Do outro lado,ninguém quer ver nada...
    Parabéns por mais esta publicação.
    Obrigada.
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  13. A sua vinda aqui, muito me alegra, Beatriz Querida! Seus comentários, são de quem sabe apreciar cada fato, cada foto e o que está nas entrelinhas. Obrigada! Gostei da comparação que você fez, ou seja, da lembrança que suscitou do que ocorreu em sua terra. As soluções são as mais inesperadas e, aí "viram historias" para serem narradas. O resultado, é o mesmo, nesses fatos: romarias e romarias, pela curiosidade natural do ser humano. Acho interessante, a reação das pessoas, nesses casos.
    Volte sempre!
    Beijos,
    da lúcia

    ResponderExcluir
  14. Um corpo sem cabeça ou uma cabeça sem corpo, ou melhor cabeça e corpo separados... Parece história de trancoso. Esse nosso povo tem mesmo muita história (rssss)! Talvez atraia mais o turismo assim como está e viva Santo Antônio!
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estela, fez-me lembrar "as 3 cabecinhas de ouro", de trancoso, Não tivesse provas, fosse só contado, seria inacreditável em pleno século XXI...Mas Viva Santo Antônio!
      Xêro!

      Excluir
  15. Interessante demais essa história do corpo sem cabeça e da cabeça sem corpo, Lúcia. Adorei seu comentário sobre as invenções de Euclides das Cunha. Você tem toda razão. Os Sertões não são fonte fidedigna no que se refere aos fatos históricos. Sua excelência se deve ao aspecto literário. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há um baião do Luiz Gonzaga que diz: "no Ceará, não tem disso não"...Eu rebato: só tem! Pois é, minha amiga, como eu disse, a História, não tem "ponto final"...Os Sertões é grande obra, mas tem muito de ficção, Obrigada, Ceres, beijos!

      Excluir
  16. Você nos contou fatos desconhecidos por mim e nos mostrou fotos maravilhosas, Valeu, Lúcia!
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até eu me surpreendo, Shirley, com alguns fatos e fotos que encontro no decorrer das minhas andanças, por este Ceará a dentro e a fora. Obrigada! Beijos!

      Excluir
  17. Um post lindo, completo, cheio das belezas que encontras e tão bem compatrilhas pra nos brindar! beijos,chica

    ResponderExcluir
  18. Querida Lucia,

    Não conhecia este lugar, alias, não conheço praticamente nada do norte e nordeste. E é encantador. Tem muitas e muitas cidades com historias deliciosas de se ler e ver.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem eu conhecia, só tinha ouvida falar e bateu a curiosidade! Tenho encontrado histórias inusitadas...(parecem mentiras! rsrs)
      Beijos!

      Excluir
  19. Chega a ser inacreditável esta imagem estátua inacabada de Santo Antônio e mais inusitado ainda é sua cabeça descansando entre muros de casas a não merecer atenção que dê a ele pouso e dignidade à obra inacabada.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É algo difícil de se acreditar, alguma solução deveria ter sido dada. É inadmissível, não terem concluído a imagem do padroeiro...
      Um abraço.

      Excluir
  20. Muito interessante tudo, mas especialmente a parte referente à história da estátua sem cabeça.

    No que se refere a Santo António a amiga sabe, com certeza, da grande "luta" que houve para se conseguir que o santo fosse considerado "de Lisboa", pois os italianos queriam que fosse apenas "de Pádua". Finalmente chegaram a um consenso: seria "de Lisboa" em Portugal, e "de Pádua", em Itália.

    Uma espécie de lenda que a minha amiga talvez não conheça, relacionada com Santo António e com a frase "tirar o pai da forca" diz o seguinte:
    Santo António encontrava-se em Itália, e seu pai vivia em Lisboa. Como político que era (o pai, claro!) metia-se em sarilhos e acabou por ser preso e condenado a morrer enforcado.
    No dia em que o conduziram à forca, Santo António, de repente, começou a sentir-se mal. Cobriu o rosto com o capuz e entrou em profunda meditação. Foi tão grande a sua elevação que conseguiu "transportar-se" para Lisboa, e libertar o pai da forca.
    Não é uma "lenda" bonita?

    Obrigada pelas suas palavras de incentivo lá na minha «CASA», querida amiga.

    Uma semana feliz.
    Beijinhos
    Mariazita
    (Link para o meu blog principal)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já li muito sobre Santo Antônio e essa disputa, entre Lisboa e Pádua, mas não conhecia a bonita lenda. Obrigada, Mariazita, pelo contributo. Quem gosta de ler comentários, vai apreciar o seu, com certeza, caso desconhecesse como eu. Volte sempre, querida amiga.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  21. Nunca tinha ouvido falar desta cidade, afinal há um atlântico a separar-nos.
    Achei bonita e presumo que faz jus ao nome.
    Agora por "caridade" cuidem do meu santinho preferido, assim como de Lisboa, o meu rico Santo António!
    Beijinho, Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E veja que só estou na 35ª, bem mais de 100, ainda virão. O nome é bem interessante e presumo também que a gente daí preguem a caridade, como o seu padroeiro, e cuidem de concluir a imagem do serrote.
      Beijo, Xico,
      da Lúcia

      Excluir
  22. Lúcia, escolheste bem a foto para abrir as visitas à cidade Caridade. Duas árvores que crescem juntas e se erguem ao alto com os ramos entrelaçados. Um bom simbolo para todos nós; devemos caminhar entrelaçados num bem comum o do amor ai próximo e abertura do nosso coração ao outro. Fiquei impressionada com a estória do corpo sem cabeça e da cabeça sem corpo. Na minha opinião acho que deveria ficar assim, pois foi isso que fez com que a cidade ficasse conhecida e não seria a mesma sem essa cabeça rodeada de moradias. Quanto ao Sto António ele é especial e por isso pode ser de todos, de Lisboa...de Pádua...de Famalicão...de Caridade e, já agora, de Guaratinguetá também. Por esse mundo afora ele deixou a sua sabedoria...a sua simplicidade e por isso é venerado em toda a parte. Aprendi aqui coisas muito interessantes, como sempre. Lúcia, mas esta da cabeça rodeada de casas, foi surpreendente; até parece mentira, como dizes acima. Obrigada pela partilha de informações sempre muito importantes e até à próxima visita. Beijinhos, amiga e fica bem!
    Emília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei essa foto muito interessante essa foto, por isso a escolhi para abrir a postagem.É mesmo de grande simbologia.A história de Santo Antônio, ou melhor da estátua, é deixa pensar qual o verdadeiro motivo que levou os gestores de Caridade a não concluí-la. Quanto a ser de Lisboa ou de outro lugar, não importa mesmo...ele é o querido Santo Antônio e pronto.Eu me surpreendi, quando vi essas fotos. Há vídeos também, mas não encontrei nenhum de boa qualidade. Obrigada, querida Emiília, por sua presença e agradável comentário.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  23. Santo António de Lisboa. As pessoas são de onde nascem, não de onde morrem por muito que isso custe aos italianos. Isto se olharmos só ao nascimento, porque deresto o Santo é de todo o mundo onde haja um devoto.
    Curiosa e surpreendente a cabeça do monumento na cidade rodeada de casas e o restante corpo no alto do monte.
    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você, Elvira! Em "matéria de santo", a Itália sempre esteve, está e estará à frente, mesmo que o filho não seja dela...Mas Santo Antônio é de todos mesmo! Obrigada, por vir sempre. Abraços.

      Excluir
  24. O tempo obrigou-me a chegar quatro dias atrasado à minha lição favorita.
    Li, extasiado, e aumentei um pouco mais os meus conhecimentos.
    Magnifico!
    Beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O importante, é tê-lo aqui, Manuel, não importa o atraso, fique à vontade para ter a "lição" a qualquer momento (risos). Obrigado, pela atenção e carinho.
      Beijos

      Excluir
  25. Gostei muito de ler o texto deste post e ver as imagens.
    Desejo que esteja tudo bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Irene, obrigada. Estou bem e desejo o mesmo pra você.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  26. Mais um belo texto, desta vez com algo que conheço bem!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, nosso querido santo! Obrigada, beijos!

      Excluir
  27. Bom dia Lucia, sempre nos encantando com suas lindas partes da História.. bjks que sua semana seja iluminada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Lo! E eu sempre encantada com a sua querida visita! Obrigada, beijos!

      Excluir
  28. Como sempre encantas.Belo resgate da história!Fiquei com pena de ver o monumento inacabado.Seria um marco fantástico.
    Por teu intermédio estou conhecendo história e lugares inimagináveis.Conheço bem pouco desta região.Obrigada amiga.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encantada fico eu, quando leio a sua poesia, pela serenidade e beleza de estilo...O caso da imagem inacabada, dá mesmo uma grande pena, Eloah! Volte sempre e venha conhecer a região, vai gostar! Beijos, da Lúcia

      Excluir
  29. Oi querida,
    Cada vez que venho aqui é um novo aprendizado. Você contas histórias verdadeiras e as minhas na maioria são estórias inventadas.
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dorli, querida, que bom, receber a sua visita e ler seu comentário, obrigada! Adoro, as suas histórias criativas, de grande valor!
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  30. Cheguei para conhecer um tanto de Caridade! Nome bonito essa cidade tem, Lúcia!!!
    Detalhes valiosos e fotos lindas!

    Uma Boa Semana... Muita paz e saúde... O meu sincero carinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, Anete, além do nome tem história inusitada...o Ceará tem coisas incríveis! Tudo de bom, meu beijo carinhoso.

      Excluir
  31. Muito bacana esses muros feitos em torno da cabeça, gostei do post e das fotos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia, obrigada por apreciar as minhas postagens. Beijos!

      Excluir
  32. Boa tarde querida Lúcia Bezerra!
    Foi uma honra te encontrar no meu blog, uma satisfação pra mim. Obrigada.

    Gostei do seu blog, já sigo você, suas lindas postagens, seus lugares lindos, vou voltar com mais tempo para te ler. Gostei muito de você.
    Um forte abraço na alma!

    Bjs!

    Maria Machado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Machado, que bom que você veio e gostou.
      Venha sempre, será um grande prazer. Trocaremos impressões, em cada um dos nossos espaços. Gostei muito do seu!
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  33. Mais um belo apontamento de Caridade, cidade simpática mas onde as cores da natureza me fascinam.
    E Santo António, até ele deve achar graça Lúcia. Afinal o que ele tinha era uma grande cabeça !
    E são estes pormenores que nos fazem fixar ainda mais a história desse grande Brasil
    Mil bjis querida Lúcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Man querida, sempre prazeroso ter você aqui, a apreciar as minhas matérias. Santo Antônio era genial! Gosto desses fatos que "fazem a diferença" nas cidades...Obrigada, amiga querida.
      Beijos!

      Excluir
  34. Oi Lúcia,
    É muito bom poder acompanhar a sua viagem descritiva de terras cearenses para muitos até aqui desconhecidas e outros,como eu, um refrigério para as próprias memórias.Grande abraço aprendendo mais sobre Caridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que prazer receber essa querida conterrânea! Imagino, o quanto se satisfaz revisitando a terra natal. Beijos!

      Excluir

  35. Querida amiga Lúcia

    E então não é que há mesmo, aqui, uma 'cabeça sem corpo' ou 'corpo sem cabeça'? :))) E pertencentes, nada mais nada menos, ao Fernando de Bulhões, ou seja, nosso querido Santo António. De Pádua ou de Lisboa? Em tempos, fiz um post sobre este nosso santo casamenteiro, segundo a tradição popular. A devoção a Santo António, franciscano, mostra a ligação de Caridade a Canindé, não só me termos de antiga região administrativa como também na devoção.

    A água, o azul, a terra, o Sol: Maravilhosos!

    Beijos

    Olinda

    ResponderExcluir
  36. .......claro que é Santo António de Lisboa....!!!!Duvidas infundadas.....
    Engraçada a História da Estátua sem cabeça.....Na realidade, para o
    Turismo deve ser bom.....,pois procuramos sempre coisas fora dos parâmetros...Mas que é pena....isso é, sabendo que a cabeça está ali tão perto...Os seus artigos são sempre muito curiosos...
    Um Santo Natal
    e Boas Festas
    Beijo

    ResponderExcluir
  37. Lucinhamiga

    BOAS FESTAS? Pronto, para ti Boas Festas!



    História dum “crime”, ficção?
    Não senhor, é a pura verdade
    São muitas coisas do coração
    Vividas na mais terna idade

    Na nossa Travessa saberás o porquê desta quadra quadrada e maluca

    Xêros da Kel nin tu e qjs para tu

    ResponderExcluir
  38. Fiquei muito feliz de ver estas belas fotos de campos belos-caridade, nas quais 3 fotos são minhas. Foto da serra pelada, fazenda ginô com serra pelada ao longe e da parede do açude do ginô.Fiquei triste por não ter se referido aos autores das fotos ,mas ficaria satisfeito em participar do seu blog como autor das foto, pois no (google earth) onde vc retirou essas fotos, la tem meu nome e etc. obrigado. meu e-mail é hilderocha@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Hilder Rocha
      Devido a grande quantidade de fotos com as quais venho "ilustrando" as postagens dessa série Do CEARÁ: cidades de A a V...optei por, ao final de cada postagem, indicar a fonte e a procedência das fotos de forma GENERALIZADA, como GOOGLE, PANORAMIO, WIKIPÉDIA e ETC..
      Tenho grande admiração pelos ARTISTAS da FOTOGRAFIA. É a primeira vez que um autor vem reivindicar os seus créditos. Quero parabenizá-lo, pelo seu belíssimo trabalho, nessa bela ARTE - OFÍCIO. Vi seu nome sim, lá junto às suas fotos, como vi de muitos outros que ilustram essa postagem. Vou citar seu nome, com certeza. Obrigada, pelo comentário.
      Meu abraço!

      Excluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Olá Pessoa,

    Alguem poderia me ajudar, gostaria de saber se alguem conhece um local na cidade de caridade-CE, chamado Pató e alguem pode me enviar algumas fotos desse local,Obrigado

    ResponderExcluir