quarta-feira, 20 de junho de 2012

O NORDESTE, TERÇA-FEIRA, 26 DE MAIO DE 1952

MANOEL DE OLIVEIRA PAIVA (X)
No Seminário do Crato
J. Paiva
Mapa do Ceará, dividido em Regiões. No extremo Sul, temos a
Região do Cariri, onde  o município do Crato está inserido, distante
da capital, Fortaleza, 567 Km. Lá existe, numa bela edificação,
 como visto na postagem anterior, o SEMINÁRIO DO CRATO.
(Imagem do google) 
Nesta imagem, temos o mapa do Ceará, com o nome de seus 
principais municípios onde é mostrado os estados límítrofes a ele, 
no Nordeste Brasileiro, mais o Oceano Atlântico.(Wikipédia).
Este Álbum, foi elaborado quando do Centenário de Criação do
Seminário do Crato (1875-1925). Na contra-capa do mesmo, lê-se
 a homenagem feita ao Primeiro Bispo do Ceará, DOM LUIS Antônio
dos Santos e ao Primeiro Reitor do Seminário, PADRE  ENRILE- 
(Lourenço Antônio Enrile)... (Fonte: blog Caricaturas).  


Padre José Joaquim de Senna Freitas(1840-1913) insigne polemista,
Orador Sacro. Estátua localizada na cidade de Ponta Delgada, Açores.
(Foto : José Ilídio)
O padre José Joaquim de Senna Freitas, nasceu na Ilha de São
Miguel, veio para o Brasil, integrando a Congregação da Missão,
Lazarista que era, percorrendo o sertão cearense, a convite de
 Dom Luis, vindo a falecer, no Rio de Janeiro, no Convento do Carmo,
   que é visto na foto acima, ao fundo, ao lado da Igreja de N. S.do Carmo,
  antiga Sé.    Em primeiro plano,vê-se a Igreja da Ordem  Terceira
do Carmo. (Foto de 1870, do blog Literatura & Rio de Janeiro). 
Rio Canindé, no município de Canindé, no Sertão Central do 
Ceará, distante 110 km de Fortaleza, onde esteve em Missão  
 " o primoroso e valente escritor luso"  (....) "o gigante do púlpito
e da pena", padre José Joaquim Senna Freitas.
(Foto; site História de Canindé)
Igreja das Dores, que foi Matriz de Canindé, quando da reforma
do Santuário de São Francisco das Chagas. (Wikipédia0
Basílica de Canindé- Santuário de São Francisco das Chagas.
(Wikipédia)
Ao lado esquerdo da Igreja do Patrocínio, em  Fortaleza,  a bela
edificação da Fenix Caixeiral, onde havia uma das melhores Bibliotecas 
que uma Sociedade de Classe possuia. Nela, J. Paiva foi professor de 
Francês e Bibliotecário, na década de 1920.. Ali, formou-se Guarda- Livros
(nomenclatura antiga do hoje Contabilista), ( Foto: Arquivo Nirez) 
Primeiro Reitor do Seminário do Crato,
Padre Lourenço Vicente ENRILE.
(Foto: blog Caricaturas)




Minhas tias Ana (Irmã Paulina na Congregação), Maria (Irmã Clotilde) e Jacinta (Irmã Isabel), foram das mais antigas postulantes do Ceará, entre 1875 e 1879. Talvez seu irmão Manoel de Oliveira Paiva, tivesse sido um dos 208 sacerdotes ordenados por Dom Luiz Antônio dos Santos, e quiçá se filiasse à Congregação da Missão, se  lhe não sobrevivesse o grave incidente que vamos narrar, algo de drama ou epopéia no fundo de uma Província, há 77 anos!


Se a abertura do Seminário de Fortaleza, a 18 de outubro de de 1864, tinha sido um tentame hercúleo e uma vitória sobre-humana do 1º Bispo do Ceará, a do Seminário do Crato foi uma perfeita odisséia.  Por alí haviam passado os Missionários Lazaristas padres Guilherme Van den Sant e  José Joaquim  de Senna Freitas, um alemão do de Munster e outro português da Ilha de São Miguel, percorrendo os sertões cearenses a convite do Sr. Bispo.  Ao falecer em 21 de dezembro de 1913, no Convento do Carmo, do Rio de Janeiro, o primoroso e valente escritor luso, que converteria tantas almas, cultivara as letras e rebatera, em acêsas  campanhas, as insídias contra a  Igreja Católica, velho doente e ignorado, encontrou-se em sua secretária, como que ainda quente de seus últimos alentos, uma "História de Minha Vida", que "O Nordeste" publicou em folhetins no ano de 1827. Parara, para morres, o gigante do púlpito e da pena, quando vinha narrando sua festiva entrada em Canindé, em 1870, acompanhado de seu colega de Missão.  Lembro-me de ter lido nã sei se uma ou mais prédica sua nas Missões do Ceará, impressa em seu livro  em 2 tomos " No Presbítero e no Templo".  Cito só da lembrança que me ficou do tempo da "Fenix Caixeiral" , em cuja Biblioteca, que foi  há anos a melhor que uma sociedade de classe poderia possuir em Fortaleza, deve ainda encontrar-se essa preciosa obra, hoje esgotada.


Os dois Missionários, cujas demoradas  pregações pelo interior da Província, resultaram em proveitosa colheita espiritual, tendo chegado em 1872 ao Carirí, auscultaram da população o desejo de possuirem um estabelecimento de formação da Juventude Masculina, obtiveram alguns donativos com essa finalidade, e comunicaram a Dom Luis a solicitação generalizada.
Sabemos pela crônica eclesiástica, o quanto custou ao nosso santo primeiro Prelado a edificação do Seminário de São José do Crato, para onde enviou o padre Enrile que com o padre Chevalier, se achavam em Fortaleza. Sentia-se o sacerdote, doente, a conselho médico, para o Crato, a 31 de maio de 1874, combinando a possibilidade de seu restabelecimento com a necessidade de pôr-se à frente da Obra empreendida. O próprio Dom Luis, em visita pastoral, reconhecera a oportunidade inadiável de concluir a construção e abrir os cursos, alí chegando a a 31 de dezembro do mesmo ano, demorando-se a té março de 1875, quando foi aberto o Seminário, começando a funcionar, provisoriamente, em pavilhões cobertos de palha...
Por J. Paiva
...continua...


*******

NOTAS:
1- Aos que aqui "sentam-se" pela primeira vez, devo dizer que mantive o texto de J. Paiva (José Joaquim de Oliveira Paiva, meu pai) na sua forma ortográfica original, de quando foi publicado no jornal O NORDESTE, no ano de 1952;


2- As imagens que antecedem ao texto, com legendas abaixo em cada uma delas, servem de roteiro explicativo, com o objetivo de "inserir" o
leitor no ambiente da narrativa, seja em Fortaleza ou em outras paragens...;


3- O Capítulo XI, terá o desfecho dos acontecimentos, envolvendo Manoel de Oliveira Paiva "No Seminário do Crato"...
A partir do Capítulo XII, virão alguns capítulos com o sub-título "Uma vocação em disponibilidade".
Continuem acompanhando...


*******
Até a próxima semana................Um abraço!


65 comentários:

  1. Lúcia,
    Era um tempo em que se erguiam estabelecimentos com a verdadeira intenção de educar, de ensinar com prazer e simplicidade...
    As fotos, como sempre, muito bem escolhidas.
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Estela. Mudou muito, a forma de educar, nas escolas e na família. Hoje, os valores foram por terra, tanto nas instituições públicas como privada.

      Obrigada, pelos elogios. Xêro!

      Excluir
  2. Parabéns, a Lúcia é uma exemplar guardião das memórias da sua família e de toda uma região.

    Beijo :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto-me mesmo assim, AC e faço tudo com imenso prazer!

      Beijo, amigo.

      Excluir
  3. Que beleza,Lucia!! Dá gosto de ver teu trabalho e empenho em resgatar tudo isso.Lindo!!beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, chica! Obrigada, volte sempre...
      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  4. .



    Lúcia, meu bem,
    Eu gostaria de convidá-la
    a visitar o blog do bar do
    escritor aonde, uma vez por
    mês eu posto meus textos.
    Nesta sexta-feira, 23 pró-
    ma, eu falarei um pouco so-
    bre a minha vida. Mais exa-
    tamente sobre um momento em
    que Deus me deu forças para
    ajudar a tirar do fundo do
    poço um dos meus melhores a-
    migos.
    Eu sei que você vai entender
    o porquê da mensagem.

    Espero por você no dia 23
    no Bar do Escritor;

    http://bardoescritor.blogspot.com

    Um beijo do,

    Palhaço Poeta






    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Silvio, claro que eu irei, ao
      Bar do Escritor: irei amanhã, que
      é sexta-feira, e, se não houver a postagem,
      voltarei lá no dia 23 que, me parece, será sábado....
      Tenho 2 opções, para acertar o dia certo, amigo!

      Um beijo, Palhaço Poeta,
      da Lúcia

      Excluir
  5. Querida Lúcia,

    Em minha terra,nos áureos tempos,os jovens não tinham outra opção para concluir os estudos a não ser os seminários,salvo os filhos de abastados fazendeiros que iam estudar em colégios internos ou morar em pensionatos para estudar nas capitais,geralmente Rio ou Belo Horizonte.Meu pai estudou em Juiz de Fora em um Colégio interno,a Academia de Commércio.Os irmãos foram para o Rio e moraram em pensòes,durante o tempo que fizeram o Curso de Direito.

    Mais um belo episódio da saga escrita por teu pai,mais uma seleção de belas fotos de tua terra.Parabéns,amiga!

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leninha querida.
      Era assim mesmo, naqueles tempos áureos.
      Aqui, não foi citado o Santuário de Caraça,belíssimo,
      Minas Gerais. O Seminário de lá é famoso e era administrado pelos padres lazaristas.

      Obrigada, minha amiga, pela assídua presença, com tão carinhosos elogios.
      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  6. Vim aprender mais um pouquinho e agradecer a sua gentil visita.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou com um bom número de alunos. Obrigada,Sônia.
      Volte sempre. Beijinhos,
      da lLúcia

      Excluir
  7. É tão bom termos com quem aprender sempre algo novo.
    Beijinhos, Amiga, e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como professora que sou, lancei mão da didática,
      e da pesquisa para organizar o baú de memória,
      compartilhando histórias que muito prezo e valorizo.

      Obrigada,querida.
      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  8. Oi Lúcia
    Estou gostando de saber mais sobre como tudo aconteceu àquela época.
    Uma forma bonita de contar com detalhes inserindo fotos também que mostram essa cidade linda que é o estado todo do Ceará.
    Conheço algumas cidades do nordeste,Crato é muito famosa ,se nao me engano é de lá o Padre Cícero , não?
    abraços Lúcia um bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lis, que bom que está gostando de saber mais sobre aquele tempo. Este é meu jeito, um tanto didático mas que, parece, tem agradado a muitos. Este, é meu Ceará do passado, que muitos desconhecem.
      O Padre Cícero nasceu no Crato, estudou e ordenou-se no Seminário da Prainha, em Fortaleza, mas atuou no Juazeiro do Norte,vizinho ao Crato,onde faleceu.
      Obrigada, querida.
      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  9. Querida amiga hoje eu vim agradecer o carinho de sua presença no meu cantinho, assim que poder virei com mais calma.
    Um abençoado fim de semana.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre que posso, faço-lhe um visita, com prazer.
      Obrigada, pela presença.
      Um abraço.Bom final de semana.
      Lúcia

      Excluir
  10. Vem escutar a música da noite
    Vem sentir a vida num piscar de olhos…

    Bom fim e semana

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui lá, escutei a música e,
      num piscar de olhos, senti a vida...
      Bom fim de semana.
      Beijo.

      Excluir
  11. Minha Querida:
    Penso muitas vezes em si. Como estará gerindo as provações da sua vida, sobretudo a sua última grande perda? É que mesmo as mulherss fortes, têm dias menos fáceis.
    Vejo que herdou de seu pai esta sua inclinação para a pesquisa histórica e documental, acompanhada da arte de bem escrever, com que nos encanta.
    Um abraço muito grande, Amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muita falta de sua amável presença, Isabel.
      Ontem fiquei surpresa, ao ler a sua doce postagem.
      Somos, realmente, mulheres fortes. Costumo pensar
      que estamos nessa vida sujeitas aos mais diversos tipos
      de ganhos e perdas e que, portanto, precisamos nos fortalecer sempre com os ganhos, para ter forças para suportar as perdas ou outra forma de drama, como as doenças, por exemplo. Desejamos que passem, os maus momentos.
      Assim, amiga tenho gerido com a minha provação de forma tranquila, não vejo outra alternativa.
      Desejo-lhe serenidade, o que me parece que você possui.
      Obrigada, pelo generoso elogio, sobre a minha herança paterna.
      Fraterno e carinhoso abraço, querida amiga,
      da Lúcia

      Excluir
  12. Querida amiga hoje eu vim agradecer o carinho de sua presença no meu cantinho, assim que poder virei com mais calma.
    Um abençoado fim de semana.
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuide-se, Maria Alice.
      Cuidado, com tanta correria...rsrsrs!!!!

      Excluir
  13. Olá!

    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil.
    ¸¸.º°❤♫♫♪¸¸.°
    °º✿⊱╮

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Inês!
      Obrigada
      Bom domingo
      Com beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  14. A História completa-se com História e investigação.
    Parece uma tarefa fácil quando, pelo contrário, é dura e pesada.
    Por mim, Amiga, vou "petiscando" Cultura Brasileira e sinto-me feliz por poder "beber" desta tua fonte.

    Beijos

    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim é, querido SOL, saio por aí, à procura de
      mais dados históricos, para ir completando o lindo
      "quebra-cabeça" que sempre me fascina, me alimentando
      a alma. Você "petisca" a nossa Cultura e eu atravesso o oceano, para "saborear belos sonetos lusitanos, plenos de SOL...

      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  15. Querida,estas arrasando neste resgate histórico.Olhe no final podes publicar um livro.Os capítulos estão muito bem elaborados e ilustrados.Parabéns!!!Tenhas um lindo e feliz domingo .Bj Eloah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta amabilidade, você me traz, querida Eloah!
      Não sei, se publicarei livro, estou me satisfazendo com as palavras de elogios que venho recebendo dos queridos amigos, como você. Mas, que sabe, um certo dia?
      Obrigada, linda e doce amiga!

      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  16. Olá Lúcia
    Que belas memórias e lindas fotos que continua a trazer-nos nestes seus textos....!!!!
    E tanto que se aprende com tudo o que aqui nos transmite...!!!
    Acho que devia pensar em publicar esta história maravilhosa..., pois certamente irá dar um interessante livro....
    Tenha um bom domingo
    Um abraço
    Albertina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Albertina, obrigada por tão generosas palavras.
      Eu estava, há minutos, respondendo ao comentário da amiga Eloah, acima, exatamente neste sentido: publicação de livro. Não sei, se terei "disposição", para tal. No meomento, publicar aqui, já me satisfaz, o retorno...

      Obrigada. Desejo de um gostoso domingo.
      Um beijo,
      da Lúcia

      Excluir
  17. Amiga Lúcia um trabalho excelente de deixar registadas e para sempre os factos e histórias de sua familia.
    Um domingo maravilhoso e uma boa semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria. Há muito, alimentava esse projeto. Como não me foi possível registra em livro, faço-o agora, dada a facilidade da internet.

      Beijinhos,
      da Lúcia.
      P.S: não tenho conseguido acessar suas últimas postagens. Mudou, a figuração, e tenho certa dificuldade.

      Excluir
  18. Boa tarde Maria, passando para desejar uma otima semana e colher um pouco do seu conhecimento...bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lo. Também sou Maria: Lúcia Maria. Valeu!
      Obrigada,querida.
      Beijinhos,
      da Lúcia Maria...rsrs

      Excluir
  19. Maria Lúcia: Lindas imagens um excelente trabalho com histórias da tua familia, adorei.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizem, que "tanto faz daqui pra lá, como de lá pra cá"
      Obrigada, Santa Cruz, gosto de contar histórias, em especial de minha família.
      Preservar a memória, é importante!
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  20. a história de uma família, que é afinal a História de todos nós

    muito interessante!

    um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. È exatamente assim, Manuela, daí a importância em preservá-la e passar às novas gerações.
      Obrigada, forte abraço!

      Excluir
  21. E vamos seguindo amiga esta bela releitura da historia de uma familia com este belo acervo.Historia é isso.
    Uma bela semana com paz e luz.
    Um abração amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho, amigo, muito bom você aqui!
      Obrigada. História, é do que mais gosto. Procuro preservar um bom acervo, continuo pesquisando e tenho imenso prazer em compartilhar...
      Muita paz.
      Forte abraço, amigo.

      Excluir
  22. Minha querida amiga

    Não tenho andado arredada da Cadeirinha de Arruar. Tenho vindo aqui sentar-me a ler e a viajar no tempo, mas sempre que eu me proponho escrever o meu comentário há qualquer coisa que me interrompe, alguém cá em casa que me grita:'Ó mãe!', 'Ó Olinda', enfim, depois já se sabe lá se vai a concentração.

    Neste post chamou-me logo a atenção " o primoroso e valente escritor luso" (....) "o gigante do púlpito
    e da pena", padre José Joaquim Senna Freitas",açoreano, polemista, que eu não conhecia.

    Por isso é que eu digo, esta sua saga familiar e agora a biografia do Exmº Senhor Manoel de Oliveira Paiva,escrita pelo Senhor seu pai, permite-nos ter a noção do espírito da época, da maneira de pensar e de proceder, tornando-nos mais ricos culturalmente.

    Obrigada.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando postei, Olinda, tinha a certeza que algum lusitano iria se manifestar. Imagino com que orgulho meu pai escreveu esse trecho,ele tinha verdadeira adoração pelo avô João Francisco, pai de Manoel que veio também de São Miguel dos Açores para o Brasil, naquela época. Vieram muitos insulanos.

      Obrigada, minha amiga, pelos elogios e por demonstrar tanta apreciação pelas nossas histórias idas, que são tão entrelaçadas.

      Lembrei-me agora que, a primeira vez que dirigi-me a você comentei que se conta que, a cidade de Olinda, junto a Recife,em Pernambuco, chamar-se-ia Olinda, por ter o primeiro português a desembarcar lá, dito: "Oh! linda cidade!"...Batizam-na por Olinda...
      Lembra-se? rsrs

      Beijinhos,amiga,
      da Lúcia

      Excluir
    2. :)

      Lembro-me sim, minha amiga. E gostei imenso dessa sua lembrança.

      Vim agora ver o seu último post mas não consegui aceder totalmente a ele. As imagens estavam em branco bem como o texto...

      Mas volto. :)

      Beijinhos

      Olinda

      Excluir
  23. Uma narrativa fascinante, com a vivacidade de grandes escritores. As fotografias acompanhando todo o "récit", fazem com que este documentário esteja ao alcance e crie interesse de uma boa editora.
    Está cada vez mais a despertar atenções e curiosidades.
    Parabéns Querida amiga Lúcia
    Grande escritora e artita!
    Terno abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manu, você é extremamente generosa! Obrigada, querida!
      Há tempos, pensava em editar a biografia escrita por eu pai, simplesmente. Seria de grande importância para a historiografia do Ceará. Até entreguei uma cópia do texto para um escritor "nosso", de renome e membro da Academia Cearense de Letras. Caiu no esquecimento.
      Está publicando aqui, está me satisfazendo.

      Forte abraço,
      da Lúcia

      Excluir
  24. Oi, Lúcia!

    É importante conhecer o esforço e o trabalho dos missionários que empenharam suas vidas em prol de tantos projetos valiosos.
    Este ano, em outubro, pretendo conhecer Canindé, e a festa de São Francisco das Chagas.

    Paz e Bem!
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou grande admiradora desses abnegados missionários que por aqui estiveram, desbravando esse nordeste árido, sem recursos, de grande pobreza. Muito fizeram, pela educação.
      Venha conhecer Canindé.De preferência no mês de outubro, nos festejos do santo. Assemelham-se às romarias à Juazeiro do Norte, do Padre Cícero. É bonito!

      Paz e Bem!
      Abraço,
      da Lúcia

      Excluir
  25. Amiga Lúcia como aderi ao Google +, quando vai fazer um comentario através do meu perfil deixado no seu blog, vai directo para a áerea interativa do Google+ e fica num ecran de Mensagens (visualiza-se por exemplo a minha fotografia e outras fotografias que eu tenha colocado no Picasa e mensagens de amigos lá deixadas, é um genero de Facebok), só terá de selecionar o botão onde diz ---> "Informações" <--- e surge um novo ecran onde aparecem os nomes de todos os Blogs que eu tenho, depois é só escolher carregando no que pretende ver.

    Se pretende ir directo ao meu blog Divagar pode utilizar o link directo que segue abaixo.

    http://algarve-saibamais.blogspot.pt/

    Obrigado por me ter avisado dessa dificuldade.
    Boa semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria.
      Obrigada, pelas instruções. Tenho ido mais ao Divagar, que adoro. Você posta matérias encantadoras. Viajo pouco, por essas plagas. Ocorre, que quando mudam as "aparências" eu me perco, nas "armadilhas" rsrss.

      Beijinhos,
      a Lúcia

      Excluir
  26. OI LUCIA!
    GRATA POR TERES IDO NO "SÓ PRA DIZER.." E TERES ME DADO A ALEGRIA DE TUA VISITA.
    GOSTO DE VIR AQUI E LER TUAS POSTAGENS, ACHO TUDO MUITO INTERESSANTE, ILUSTRAS COM FOTOS DA ÉPOCA CORRESPONDENTE O QUE ENRIQUECE OS TEXTOS.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gosto, de ir fazer-lhe visitas, Lani, você tem sempre lindas mensagens a dizer...
      Obrigada, por vir sempre e com tão gentis palavras.

      Abraços,
      da Lúcia

      Excluir
  27. Minha historiadora querida....vim correndo para a minha
    aula....


    Adoro sua visita.



    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sou bem, uma historiadora, sinto-me só um professora de História. É muito bom, ter alunas como você, Margoh, sempre muito carinhosa. Obrigada, querida.

      Adoro, seu blog.! Beijinhos, da lúcia

      Excluir
  28. Boa noite querida amiga Lúcia. Vir ao teu blog, ler tuas postagens e ver as fotos, atuais e antigas, me leva a um passado não tão distante quando vivi por 5 anos na tua belíssima Fortaleza e viajei muito pelo litoral e também pelo interior. Qualquer dia faço uma postagem sobre as cidades que conheci no Ceará. Um grande beijo, fique com DEUS. Ah, acabei de colocar as fotos e as legendas nas 35 fotos que postei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu querido amigo Muller. Bom é saber de suas viagens maravilhosas, com o lindo e esperto Bolinha. Fico encantada com os textos e as fotos. É tudo de causar uma boa e saudável inveja.

      Adoraria ver uma postagem sua, falando sobre as cidades cearenses onde esteve. Faça, a matéria. Vai "bombar"!
      Vou já lá, ver as fotos com legendas. Obrigada. Beijo!

      Excluir
  29. Um apontamento para a história do Ceará.
    Houve homens valorosos que edificaram o país criando-lhes raízes que perduram pelos tempos.
    Muitos ataques à Igreja verificam-se por ignorância e incompetência.
    A Igreja levou a Fé em Cristo, as regras do bom viver, o perdão e o amor entre os povos e a unificação do povo num só país.
    Todos sabemos que houveram erros e disso a Igreja nos seus pastores terá muitas manchas sempre, mas isso não lhe tira o grande mérito da criação do País e a sua unificação em torno de uma bandeira e de um ideal, de uma única língua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa história é muio rica. Herdamos de vocês,povo português, muito do que aqui está. Você tem razão: há de se reconhecer o que de bom a Igreja nos ofereceu. Os erros, foram muitos, como o da Inquisição, mas eles não apagam os grandes benefícios que as Missões religiosas trouxeram ao povo que carecia de suporte para sobreviver.Na educação, foram os melhores.

      Obrigada,Coelho, um abraço.
      Lúcia

      Excluir
  30. Sempre que aqui venho aprendo! temo repetir-me se lhe disser que adoro as suas postagens...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Repetição é bom, é como ouvir sempre da pessoa amada: "Eu te amo!"...quanto mais, melhor...rsrs.
      Obrigada, amiga
      Beijinhos,
      da Lúcia

      Excluir
  31. Cada vez que aqui venho, percebo o quão pouco sabemos da nossa Pátria. Muita cultura por aqui. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São muitas e muito ricas os fatos históricos de nosso Brasil. Gosto de trazer, o pouquinho que conheço.
      Obrigada, Su.
      Beijos

      Excluir
  32. Graças aos missionários, muito foi feito em benefício do povo, não só em termos de saúde, mas de educação e abertura para o mundo espiritual. Suas postagens são enriquecedoras. E sua família participou, ativamente, da história. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foram os grandes beneméritos de nosso povo, em especial
      com os mais pobres. Isso numa época sem transportes, em terras inóspitas mas de povo hospitaleiro.
      Fazemos parte, dessa bela história.
      obrigada, querida Marilene.
      Beijinhos

      Excluir