sexta-feira, 25 de abril de 2014

CEDRO

Do CEARÁ: cidades de A a V (XLV)
Primeira casa de Cedro (Fazenda Cedro)...ainda de pé...
Até 1915, a atual cidade de CEDRO, era uma fazenda - FAZENDA CEDRO - que estava encravada no território de Várzea Alegre e de Lavras da Mangabeira e o seu proprietário era o coronel João Cândido da Costa, que a adquirira em 1908. Com a grande seca de 1915, que assolou o Ceará, as obras da ferrovia que liga Fortaleza à cidade do Crato, foram aceleradas, numa patente assistência aos flagelados da seca, sendo então intensificada a construção do trecho entre a cidade de Iguatu e Lavras da Mangabeira. Para essa ligação, a Via Férrea teve que passar pela Fazenda Cedro, uma vez que a água do subsolo, ali, era abundante para o abastecimento das locomotivas a vapor. Construída a Estação Ferroviária de Cedro, deu-se a sua inauguração a 15 de novembro de 1916. 
Dai por diante modificou-se, como que por encanto, o aspecto bucólico da Fazenda Cedro. A civilização levada assim, inopinadamente, aquele meio tipicamente rural, transformou por completo a "feição" da imensa fazenda. Concorreu para tanto, sem dúvida, a posição geográfica em que ficou situada a fazenda: porto ferroviário aberto ao escoamento da produção do vale do rio Machado e, por outro lado porto de de acesso ao Vale do Cariri, o "grande celeiro do Ceará"...Foi então elevada à categoria de "Vila", em 19 de julho de 1920, com a denominação de CEDRO; e, em seguida, elevada à categoria de "Cidade" , com a denominação de CEDRO, em 19 de agosto de 1925.
ETIMOLOGIA: o topônimo Cedro, é uma alusão à abundância da árvore que existia na região...
(Imagem do google).
"O cedro(cedrella fissilis), é uma árvore bela, de grande desenvolvimento e pode atingir até 30 metros de altura. Suas flores são brancas, a madeira é empregada em trabalhos de marcenaria de luxo e em obras de entalhe.Muitas imagens, são esculpidas em cedro. Os charutos, são envolvidos em ma película finíssima de cedro, para tomar-lhe o aroma, e as caixas que os contém confeccionadas com esta madeira. E ainda o lenho, submetido à destilação, fornece óleo" - (Citação de Maria Thereza Cavalheiro em seu livro "Antologia Brasileira da Árvore"- 1974).
............................................................
NOTA: Em virtude da excelente qualidade da madeira, o cedro está ameaçado de extinção, resultante da exploração excessiva.
A cidade, está localizada no Centro Sul Cearense, a 400 km da
capital do Ceará - Fortaleza.
..................................................................................
Estação Ferroviária de Cedro - Foto de 1957
Estação Ferroviária de Cedro (desativada) transformada no
Museu dos Ferroviários. Foto de 2009.
Centro da cidade de Cedro- década de 1950.
Igreja Matriz São João Batista (padroeiro da cidade).
Centro da cidade de Cedro em foto relativamente recente.
Interior da Igreja São João Batista- Matriz de Cedro-Ceará
Altar-Mor com Cristo na Cruz e  São João Batista.
A silhueta da torre da Matriz num belo crepúsculo, em CEDRO.
....................................................................................
AÇUDE UBALDINHO...
...na Agrovila Ubaldinho...
...em vários ângulos...
(Zona Rural de Cedro)








Quando há  inverno (chuvas)...é assim!
Quando é seca (chuvas raras)...assim é!
(CLIQUE, PARA AMPLIAR).
No dia 22 p.p., o volume de água era este, impresso na imagem.
...................................................................................
Parque Ecológico Poço Cercado das Pedras...
 CEDRO:Parque Ecológico Poço Cercado das Pedras, inacabado,
...totalmente abandonado pelo órgão público responsável.
 (Fonte: Jornal Diário do Nordeste - Diário do Centro-Sul).
Nota:
Em notícia de 14-02-2012, essas imagens foram divulgadas e anunciado que foram empregados 199 mil reais nessa obra, pelo Ministério do Turismo. Seria um grande atrativo turístico, para o município, mas, lamentavelmente, nenhum cedrense se beneficiou...Na pesquisa, não consegui obter informações sobre a atual situação do Parque Ecológico do Poço Cercado das Pedras em Cedro-CE. Caso alguém tenha informação sobre o atual estado do parque, deixe seu comentário...
........................................................................................
Para concluir...
...imagens do "Poço Cercado das Pedras"...




.....................................................................................
Fontes: IBGE; blog Cedro Notícias;blog Cliques da Vida; Jornal Diário do Nordeste.
Fotos: De alguns dos sites, citados ; do google.
....................................................................................
Volto na próxima semana..............Meu Abraço!

56 comentários:

  1. Que fotos lindas e tanto o cedro(árvore) quanto a cidade, lindas! beijos,ótimo fds! Tuuuuuuuuuudo de boim,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ambas lindas, sim, Chica! Obrigada, por vir sempre e apreciar...
      Bom final de semana, beijos!

      Excluir
  2. Ótima ideia, essa de fazer da antiga estação um Museu dos Ferroviários. às vezes falamos muito das ferrovias e esquecemos dos trabalhadores que nelas atuavam. Espero que o Museu esteja bem preservado.
    Excelente postagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poucas cidades, têm tão feliz ideia, no Brasil. Não tenho notícias sobre a preservação do de Cedro. Obrigada, Marta!

      Excluir
  3. Que lindo esse açude com a borda em ziguezague, Lúcia! Sabe que esta foi a primeira vez que vi um cedro? Eu só conhecia a madeira em móveis, não a árvore viva. Achei majestosa. Gostei, também, de saber sobre o uso do cedro na fabricação e no armazenamento de charutos. É ótimo frequentar este blog. Sempre aprendo coisas interessantes. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei muito interessante, também...diferente dos demais, em linha reta.Não resisti em dizer um pouco sobre o cedro. Lá em casa minha mãe se orgulhava dos móveis que tinha em cedro: a penteadeira e o guarda-roupa (que ainda sobrevivem...). Obrigada, Ceres, beijos.

      Excluir
  4. Que linda postagem!
    Muito obrigada pela visita e pelas palavras.
    Também voltarei mais vezes, "colega".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colega, que prazer! Obrigada, venha sempre, um beijo.

      Excluir
  5. Desta vez há fotos que são verdadeiras obras de arte. Muito bonita a postagem. Obrigada por nos levar nessa viagem.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas "salvas" da internet, Elvira. Obrigada, é um grande prazer, viajar com quem gosta. Bom final de semana. Meu abraço.

      Excluir
  6. Lindo isso tudo, as fotos estão maravilhosas com a beleza da cidade, o cedro é mesmo lindo, nem imaginava amiga, que bom poder adquirir cultura por aqui.
    Sempre nos ensinando e esclarecendo sobre as lindas coisas do lindo Estado do Ceará!
    Abraços e tenhas uma linda semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trago o Ceará com imenso prazer. Busco, nas cidades, o que mais possa interessar aos leitores que aqui comparecem...Você, sempre fazendo elogiosos comentários, Ivone...Obrigada! Meu abraço e ótimo final de semana.

      Excluir
  7. Lúcia , obrigada por mais uma lição . Gostei bastante de tudo que nos apresentou , como sempre . Beijos e bom final de semana .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, digo es.u, pelas generosas palavras. Bom domingo, beijos.

      Excluir
  8. Boa tarde Lúcia!
    Gostei de ler sobre mais essa cidade do Ceará.
    Achei lindas as imagens do Poço Cercado das Pedras,
    assim como a silhueta da igreja matriz...
    Bjs e um lindo final de semana :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Clau!
      Que bom saber que gostou da postagem. Essas imagens, são mesmo lindas.... Obrigada, beijos e bom domingo.

      Excluir
  9. Curioso como tantas terras ganharam o seu nome futuro a partir de uma primeira fazenda ou grande herdade. No Alentejo é também comum, não propriamente cidades, que eu conheça, mas pequenos povoados e vilas.
    E também existe um Crato, vila no Alto Alentejo.
    Desconhecia que os charutos são envolvidos em finíssima película de cedro que lhe dá aroma, e que as caixas que os contém também são de madeira de cedro. Só conhecia o óleo de cedro !...:-)
    Acho muito interessante ver o antes e o agora para ter uma ideia muito concreta de como as cidades evoluem. O Poço Cercado das Pedras é de facto uma zona muito bonita mesmo!
    Gostei de conhecer a cidade de Cedro, Lúcia.
    Bom fim de semana.
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É prática, ou era, se "batizar" a vila e depois cidade, com o nome que originou a herdade...O Crato cearense, em breve estará aqui, é uma bela região. Muitas cidades brasileiras, tomaram nomes de cidades portuguesas, pela colonização, prestava-se homenagem à terra distante..além mar! Quando encontro fotos antigas, gosto de fazer a comparação de como foi e de como é - o antes e o depois.
      Obrigada, Laura, pelos interessantes comentários. Bom domingo!

      Excluir
  10. Olá Lúcia!
    Como sempre o seu artigo sobre as vilas ou cidades do Brasil ,as suas origens e o seu desenvolvimento, é muito interessante! Um trabalho muito meritório este. Conheço a madeira de cedro o óleo de cedro,mas não sabia da existência de uma vila com esse nome. Um abraço amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Maria Emília!
      Iniciei essa série, mostrando as cidades cearenses de forma didática, inclusive por ordem alfabética. "Exploro" o mais possível que posso, descobrindo imagens e a própria história.Gosto de pesquisar e mostrar o resultado. Gosto de cedro, da palavra, que "ficou bem" nomeando a cidade. Um abraço, querida.

      Excluir
  11. Lucia
    Obrigada pela visita à "minha casa" :-)))
    Gostei de fazer esta vsita guiada, fotografias lindas.
    Um beijinho e bom fim de semana
    Teresa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu "Labirinto..." me emociona, Teresa! Fico feliz, que tenha gostado da "viagem guiada"...Bom domingo, beijos, da Lúcia.

      Excluir
  12. Bem, Lúcia acabo sendo repetitiva, mas seu espaço blog é cultura do nosso Brasil que pedagogicamente você nos ensina com uma metodologia fidedígna às origens! Ler e contemplar as belas fotos é fazer a junção do verbal e extraverbal fixando em nossas mentes rica aprendizagem! Parabéns! Uma dedicada pesquisadora é você.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, o que venho apresentando, não deixa de ser uma "repetição", ao menos no tema, na ideia: história e imagens de uma cidade. Os seus comentários são sempre bem vindos e a sua presença me deixa feliz. Obrigada, Célia. Abraços!

      Excluir
  13. Continua a deliciar-nos com fotos de cidades que se perdem na memória dos nossos pais. O meu Pai nasceu em 1913.
    Hoje as pessoas vão investindo nestas belezas naturais, mas nem todos conseguem o apoio do governo nem a união com outras regiões de modo a que se criem verdadeiros cruzeiros turísticos.
    As suas fotos são belas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu pai "sai ganhando" Coelho: nasceu em 1895.Minha mãe em 1908. Realmente, muito do que trago "se perdem na memória dos nossos pais". Gosto de mostrar o presente, trazendo um pouco da memória, da época dos nossos entes queridos do passado.
      Obrigada, amigo!

      Excluir
  14. OI, Lúcia...Cedro , uma novíssima cidade, em termos históricos ,mas quase centenária que repõe a história dos inícios do período republicano ... ainda a questão da ferrovia trazendo o progresso regional e depois abandonada...o Cedro, belíssima árvore de excelente madeira (como é feita atualmente a utilização? existe mecanismo de preservação?)...nossas lindas cidades de padrões similares em todo o país, nossa religiosidade que ainda persiste...e o lindo por de sol...
    FIquei pensando na enorme tarefa a que você se propôs...mapeando e caracterizando históricamente e geoeconomicamente todos os municípios do Ceará...pode ser aproveitado como obra pedagógica e referência para outros estudos , de planejamento por exemplo.
    Um abraço e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novinha, a bela Cedro, e com muita história pra se contar...As ferrovias foram o maior bem e deveriam ser o transporte atual, para escoar a produção entre as cidades pequenas e as metrópoles. Quanto à árvore, cedro e outras...na minha "busca" por um exemplar, deparei-me com inúmeras ONG's, institutos...como exemplos, o Programa Amigo da Floresta, que promove o plantio de árvores nativas da Mata Atlântica e Iniciativa Verde, que já plantou mais de 800 mil árvores nativas.
      Esta minha "série" tem o intuito de auxiliar, pedagogicamente(?), à moçada que estuda História, Geografia...Que quiser, fará bom proveito...O futuro dirá, dos benefícios...
      Obrigada, Guaraciaba, um abraço.

      Excluir
  15. O Ceará é mesmo uma caixa de surpresas belas, é difícil acreditar em períodos de seca num estado que tem tanta água. Belíssimas imagens do açude, mas pelas histórias que ouço aqui na minha própria casa, sei que é bem assim a seca é desoladora. Adoro ferrovias antigas, ótimo material para fotografia.
    Parabéns Lúcia, logo chegaremos a Crateús.
    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada cidade, onde "chego" me surpreende, com tantas maravilhas...e como! Há épocas terríveis, de seca, morrendo gado e provocando a retirada da gente do lugar: cenas tristes! Mas, quando a chuva vem, muda todo o cenário...e aí, é só abundância e felicidade. Pois é, Lourdinha, Crateús está quase chegando!
      Obrigada, amiga, pela querida presença...beijos!

      Excluir
  16. Querida Lúcia, como a linha ferroviária era importante nessa época. O sucesso/declínio de inúmeras povoações foi determinada pelo aparecimento ou desaparecimento do comboio. Lembro-me da pequena Brodowski, no estado de S. Paulo, que se tornou uma sombra do que foi outrora, quando a linha foi desactivada.

    Obrigada por mais esta lição de história, sobretudo sobre o cedro que desconhecia completamente (mais uma espécie em vias de extinção por causa da ambição humana).
    Mil beijos, um doce domingo
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eram de enorme importância, querida Ruthia. Brodowski tem história semelhante à história de Cedro, pelas linhas férreas atravessar a Fazenda Belo Monte. Diferente de Cedro, "tomou" o nome do engenheiro que dirigia a companhia de estradas de ferro, o polonês Alexandre Brodowski. É interessante, um nome polonês numa cidade brasileira. A desativação das ferrovias, modificou a vida das cidades que as possuíam.
      Obrigada, amiga.Boa semana, beijos!

      Excluir
  17. Lucia,

    este seu blog é excelente, merecia um premio de cultura!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que prêmio que nada, querida Sissym, a sua presença e a dos demais que "aportam" nessa Cadeirinha, já é um prêmio, pelo, prazer que me dão...Beijos!

      Excluir
  18. Penso que é muito interessante a divulgação das cidades do nosso país, pois é difícil visitá-las e as postagens permitem que conheçamos a história e as imagens desses lugares. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  19. Muitas das cidades, são realmente difíceis de visitar...àquelas que não possuem aeroporto, por exemplo. Mesmo assim, hoje, os famosos "pacotes" de viagem," facilitam um bocado conhecer quase todo o país.
    Obrigada, Yayá, meu abraço.

    ResponderExcluir
  20. Pareceu-me sentir o cheiro a vapor e carvão da locomotiva antiga!... Certo que o isolamento não dá lugar a invasão de turistas. Por outro lado a manutenção desse isolamento preserva o ambiente, os costumes e os usos. Pode parecer meno "evoluído" mas é a pureza do lugar.
    Gostei.
    Parabéns.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente essa, a sensação que se apodera da gente quando "vemos" o que era tão presente "ontem"...Dou-lhe razão: quanto mais isolado o lugar, mais é possível a sua preservação, a conservação da beleza pura...Obrigada, SOL, pela presença sempre tão querida. Beijos!

      Excluir
  21. Oi Lúcia! Mais uma vez, nos proporcionas um belo passeio turístico. Desta vez pela bela cidade do Cedro e seus lindos recantos. Adorei!

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Furtado!
      Obrigada, pelas palavras...seja sempre bem vindo! Tenha uma ótima semana, amigo. Meu abraço!

      Excluir
  22. Muito histórica, interessante e bonita esta sua postagem amiga Lúcia.
    Desmistifica as novelas que chegam até aqui, acerca do Brasil autêntico e genuíno do outrora e do agora ainda.
    Curiosamente, na fundação das cidades aparece quase sempre a figura do coronel...
    Um abraço grande.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em todas as cidades, sempre encontro o que contar de sua história: umas mais e outras menos. Muitas também, são mais bonitas que outras...As novelas, mostram uma outra realidade, quase sempre, há muito de ficcional. O "coronel", é uma figura frequente do Nordeste mais antigo, era o "manda chuva" do lugar, mas sem patente militar...
      Meu abraço, Xico.

      Excluir
  23. Querida Lúcia
    Apesar de muito ocupada, arranjo sempre um tempinho para viajar.
    Cedro é uma linda cidade! A Igreja Matriz São João Batista é linda e muitíssimo bem conservada.
    O Altar-Mor é um encanto!
    Aquela foto do crepúsculo é inesquecível!
    Gostei muito da Zona rural,principalmente da cor da terra.
    Imagens de rara beleza são as que nos apresenta do Poço Cercado das Pedras! Bem haja.
    Beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tempo disponível,é mesmo pouquíssimo, mas sempre damos um "jeitinho" para escapulir e viajar...isso é bom, querida Beatriz! Então, gostou de Cedro? A foto do crepúsculo, é deslumbrante...Obrigada, amiga, por vir sempre.
      Beijos,
      da Lúcia

      Excluir
  24. Já cá estou, amiga, Lúcia, depois de ver partir os meus amigos. Sabes, eu não os conhecia; eram amigos do meu irmão e ele ofereceu-lhes a casa dele aqui e pediu-me para os acompanhar. Mas...são excelentes pessoas e acrescentei à minha lista mais quatro amigos. Foi tão boa a convivência com eles que estou cheia de saudades das gargalhadas que demos juntos.
    Gostei muito desta cidade e da origem do seu nome; uma fazenda que foi tão importante para a vida dos cearences numa seca terrível perdeu a sua caracterização, mas merecia que daí surgisse uma cidade. Quanto à madeira já conhecia a importância dela, visto ter vivido aí, mas não sabia que também era utilizada para os charutos. Sabes, há aqui em Portugal umas plaquinhas de madeira de cedro para se pendurar nos armários para evitar que as traças furem as roupas e há também em bolinhas para se colocar nas gavetas. Também temos cá o óleo de cedro para lustrar móveis , portas e até mesmo o soalho de madeira; é o vosso lustra-móveis. Pena o parque ecológico estar abandonado, Lúcia, mas é sempre assim, o dinheiro nunca vai para onde é necessário. Aqui, infelizmente também há casos desses. Parabéns, amiga pelo belo trabalho e pelas magníficas fotos que nos dão uma boa ideia da beleza desse lugar. Um beijinho e espera-me para a próxima visita, certo? Fica bem, Lúcia
    Emília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bacana, de sua parte, acompanhar os amigos brasileiros de seus irmãos, aí em Portugal. Um gesto pra lá de simpático, querida Emília. A história de Cedro é muito bonita e foi muito justo terem conservado o nome da fazenda na cidade.Pelo que tenho lido, realmente a depredação do patrimônio ou a paralisação de uma obra, superfaturamento, com corrupção, é comum por toda parte. É lamentável! Você falou do óleo de cedro e lembrei-me de dizer que aqui no Brasil é mais comum o "óleo de peroba" (não gosto do cheiro)....
      Agradeço, querida amiga, a sua assiduidade aqui na Cadeirinha.
      Volte sempre.que é um prazer...
      Beijos, da Lúcia

      Excluir
  25. Olá lucia uma verdadeira aula de história.
    Conheci tudo!
    lindas as imagens.
    janicce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Levo jeito, como professora, dizem!
      Obrigada, Janice, venha sempre.
      Meu abraço.

      Excluir
  26. Hoje deixei-me perder nas imagens.
    Momentos lindos de grande beleza.
    Apeteceu-me, mesmo, meter os pés no açude
    Um abraço..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Manuel, volte sempre que encontrará mais lugares onde se perder...Os açudes, são minha grande "paixão", por isso os trago sempre, aonde houver.
      Meu abraço.

      Excluir
  27. Bellissimo reportage di un luogo per me così lontano e sconosciuto.
    Un saluto dal Piemonte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O bom, Costantino, é que a internet encurta as distância e nos mostra os lugares...O seu Piemonte, é tão belo! Um abraço.

      Excluir
  28. Vim atraída pelo cheirinho de cedro, aroma maravilhoso que revigora e fortalece o espírito. É uma pena o que fazem com nossas árvores... assim como o cedro muitas outras em fase de extinção.
    Parece uma cidade tranquila com direito a uma soneca depois do almoço (rsss).
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os cheiros bons sempre atraem....Pois é, amiga, é um crime hediondo, o que fazem com as árvores. Ainda bem, que existe pessoas conscientes à frente de campanhas para o replantio...
      Cedro, realmente transmite tranquilidade, onde apetece "uma soneca depois do almoço"...boa pedida!
      Xêro

      Excluir
  29. Adoro história de lugares e pessoas!
    Lindas suas fotografias!
    Pé de cedro é uma "reliquia"!
    Felicidades para você!

    ResponderExcluir
  30. Belas ilustrações e banho da historia.
    Ainda fico indignado porque o Brasil não acelera a cosntrução de ferrovias.
    Mais uma bela cidade com suas curiosidades.
    Meu abraço Lucia.
    Beijo de paz.

    ResponderExcluir