quarta-feira, 27 de abril de 2011

LETRAS das 7 CANÇÕES que a MAMÃE mais CANTAVA - V I

Estamos quase concluindo, esta série, de 7 letras, das canções que
minha mãe, Dona Mazé, mais gostava de cantar. A de hoje, que é
a de nº6, não se assemelha às outras cinco, que aqui já foram
publicadas.
A cantiga de hoje, é quase uma canção de ninar, por ter ela
acalentado toda a infância das 3 Marias da Mazé: Zélia Maria,
Margarida Maria e Lúcia Maria. Além de nós 3, nascidas nesta
órdem, mamãe já tinha 3 meninos: José Maria, José Maurício e...Carlos Alberto...(?)
Aqui, preciso contar um inusitado episódio, entre marido e mulher. Pois bem: Minha mãe, que se chamava Maria José e era 
casada com José Joaquim, fez uma proposta ao meu pai, 
quando nasceu o 3º filho - procederem a um sorteio ,com 3 nomes,
sendo que, em um deles, não teria o "José"....Assim foi, então: José
Alberto, José Carlos e Carlos Alberto. 
Papéis escritos, dobrados, sorteio feito: o papel retirado foi o de Carlos Alberto. Dizia minha mãe: -"saiu o nome que eu queria, já tenho muito José !!! "...

Possuo uma boneca biscuit, francesa, que pertenceu
à minha tia Carmelita, irmã de meu pai. Não a
fotografei, para ilustrar este post, por ela está precisando de boa restauração. Minha
tia nasceu em1897, esta boneca, acima,
"salva" da Wikipédia, é  biscuit, francesa, sendo
de cerca de 1870...


Letra da Canção nº 6


BONECA DE PARIS

Eu tenho uma bonequinha assim
Que veio de Paris pra mim
Com lindo e bom chapéu
E tem como de moda um véu

Se eu ponho ela de pé não cai
E diz também mamãe papai
Porém um dia sem razão
Ela escorrega e cai no chão

Quebrou o narizinho e o pé
Perdeu porém a fala até
Não fala mais mamãe papai
Meu Deus que susto tive ai ai

Mandei chamar a um doutor
Para receitá-la por favor
Curar a linda bonequinha
E ela não sentir mais dor

Então esse doutor que faz
Remédio e não sei que mais
Tratou da linda bonequinha
À qual êle mesmo curou

Agora êle é meu doutor
Porque sabe curar sem dor
Qualquer Boneca de Paris
Que cai e quebra seu nariz

*******

NOTA: Esta letra , da Boneca de Paris, é exatamente a  que
mamãe cantou, durante a infância das filhas e
das netas. Muitas vezes cantava como qualquer
outra canção... Mesmo com as filhas já adultas, a  
ouvíamos cantarolando pela casa...

Existem muitas versões,da Boneca de Paris.   
Como se trata de uma cantiga infantil, de autor
desconhecido, como é a maioria delas, há liberdade,
na modificação da letra . As gravações, que eu tenho
ouvido, não têm ,   
 inclusive, a mesma melodia da "Boneca
de Paris" que Dona Mazé  cantava...


*******

Dentro de alguns dias, publicarei a Canção de Nº 7.....
Eu volto,...................um abraço! 
















           

32 comentários:

  1. Fiz uma viagem bem gostosa em outra épocas de minha vida, após ler esse post. Tive um tia (esposa de um irmão de papai) que se chamava Carmelita. Era a nossa querida tia Mita... Nossa, que saudade!
    Sei que a letra dessa música é muito significariva, mas lembrar agora de tia Mita me fez mudar de rumo. Não, nada de tristeza. Minhas lembranças são de coisas felizes demais para doer. São saudades que enchem a alma de um prazer sem fim, por ter tido a graça de receber tanto carinho dela.
    Vá lá, restaure a boneca e depois mostre aqui, ok?
    Bjks
    Renata http://cercaviva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga Lúcia,novamente vc me fez viajar no tempo...sempre gostei mto de cantar para ninar, primeiramente meu irmão mais novo,que praticamente criei e depois meus tres filhos.Só que as músicas eram as que eu mais ouvia na época:Noites do meu bem,de Dolores Duran;Ouça, com Maísa;Ternura Antiga,(não me recordo quem cantava);Minha namorada,de Vinicius de Moraes e vai por aí afora...
    Hoje não canto e não cantei para os netos pq as crianças de hoje não tem paciência(na minha terra se diz"não tem sofrimento")para escutar canções de ninar.
    Beijos e muito carinho da,Leninha.

    ResponderExcluir
  3. Oi amiga querida, adorei sua visitinha e quando vc falou que me segue, pensei assim deve ser aquelas amigas que não consigo acessar o blog pelo perfil, então vim aqui segui-la e conhecer seu blog encantador, adorei as histórias, a boneca, a cultura popular, vc faz uma salada mista das mais deliciosas que ja provei, beijinho flor, um restinho de semana maravilhoso para vc. Adorei vir aqui.

    ResponderExcluir
  4. Amiga, vc já ouviu a versão que a Xuxa canta?!?!?

    "Eu tenho uma bonequinha sim
    Ela veio de Paris pra mim
    Ela tem um lindo chapéu
    E também um amor de véu
    Eu ponho ela em pé não cai
    Ela diz mamãe papai (mamãe, papai)
    Mas um dia sem razão
    Escorregou e caiu no chão
    Quebrou o narizinho dela
    E também o dedinho do pé
    Eu levei ela no doutor
    Que sabia curar sem dor
    A bonequinha chorou, chorou
    E eu também chorei, chorei
    Só depois que ela sarou
    Eu brinquei, brinquei, brinquei..."

    Muito linda a versão original!

    http://youtu.be/AJushk3_SYc

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Guidinha, veja só, quanta coisa em comum.
    Pois é,já deixei certa vez a Libili(a bonequinha que herdei da tia Carmelita), em um restaurado. O resultado foi péssimo, isso no RJ há muitos anos. Guande-a de volta, no "baú de cedro", com chamo...e ela está lá, dormindo sua inocência rs.
    É imperioso, restaurá-la. Tenho que encontra alguém competente e de confianaça... vou achar, prmeto.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Acho que o link foi errado¬¬

    www.youtube.com/embed/AJushk3_SYc

    ResponderExcluir
  7. Leninha, cantei essas músicas todas que você citou, e de vez em quando arrisco, junto à minha sobrinha cantora, com o violão. Esse repetório também foi "meu". Cosegui ninar meu filho com cantigas de roda cantadas lentamente...ou, "silêncio, êle está dormindo, vejam como é lindo,Sua Majestade, o neném....."
    Adoro, seus comentários.
    Volte sempre
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Eva, querida...vc veio a jato, há pouco eu
    estava na sua cadeira e agora vc já está na minha..ah! essa internt, é uma maravilha!
    Obrigada, pelas carinhosas palavras e estar me seguindo, a amizade é recíproca, cadeira lá e cadeirinha aqui rsrsrs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Lúciamiga

    Tinha aqui um testículo (com x) que era uma pequena maravilha. Mas o danado do blogger rasgou-mo. O fdp!!!!!!!!

    Falava do Lula de quem gosto e com o qual já falei umas três ou quatro vezes; falei da Dilma que, não conhecendo pessoalmente, não tem a minha simpatia. Mas a política brasileira é do... Brasil; não me meto. Já me basta a de cá...

    Quanto às canções de embalar e quanto às bonecas, são lindas, lindas, lindas. Fazem-me lembrar as que cantavam quando eu era picanininho... Juro que já fui; brinquei sim, cas bonecas das minhas primas, não tive irmãs. Era o pai, o médico, o namorado, o apaixonadíssimo.

    Não fugi, portantos (sem s); o que acontece é que não chego prás encomendas; paciência, paciência...

    Machabraços, bjs da Kel e qjs para tu

    ResponderExcluir
  10. Olá, Leila,
    Conheço essa versão, que vc transcreveu aí.
    Tenho uma outra,gravada com um grupo de crianças que é bem mais parecida com a que eu postei. Está nos meus vídeos do orkut.
    Obrigada, amiga, valeu a boa intenção...rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Lúcia,
    Passar por aqui é um retorno aos meus tempos de menina em que ouvia também minha mãe cantarolar canções parecidas com estas.
    Que saudade boa, amiga!
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  12. Lucinha
    Esta é minha velha conhecida.
    Sabes? Faço coleção de bonecas de porcelana e outras. Tenho uma tão velhinha, que era da minha avó e, já me ofereceram muito dinheiro por ela. Nada nos vai separar. Um dia será da minha neta.
    A versão da Xuxa também é minha conhecida.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  13. Ferreiramigo, é que tenho ido muito à tua Travessa do Ferreira e vc nem pra sentar 1 mm na Cadirinha de Arruar hahaha...rima é bom!
    Mas está perdoado, pois não chega pra quem quer-vc....
    Sue último post foi de política...eu ia comentar o quê?....pedra, sobre o Lula...

    Cheiros, procê e Kel...

    ResponderExcluir
  14. É realmente um gostoso retorno à infânia, dá mesmo saudades, Estelamiga...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Oi, Mariazinha, já tinha lido um comentário,
    em seu Alcatruz...,sobre a sua coleção de bonecas. Fiz muitas viagens, no Brasil e exterior e sempre comprava uma boneca típica.
    Da Índia, tenho algumas. Esponho em uma cristaleira antiga. São lindas! Mais uma coisa que temos em comum, amiga-irmã...

    Meu abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  16. Mais uma recordação a afagar a sua alma, a nossa alma. Obrigada por este momento em que partilhou connosco uma canção de um anjo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Oi Lúcia, hoje vim só para agradecer a visita ao começar de Novo; é sempre um prazer receber gente nova, ainda melhor, quando é do meu querido Brasil onde vivi muitos anos; os meus filhos são brasileiros e ainda tenho aí, mais propriamente em Guaratinguetá, o meu irmão e Pais; vou aí praticamente todos os anos e em junho aí estarei para passar um mês. Voltarei com mais calma para melhor ver o seu cantinho. Até lá fica um grande beijo e a promessa de voltar muito em breve.
    Emília

    ResponderExcluir
  18. Amiga Lucia!
    Estive llendo todas as canções que sua mãe gostava de cantar. Muito gostoso, nossas mães cantarem para nos embalarem!

    Um beijo e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  19. Gosto de afagar e de se ser afagada,
    querida Isabel.
    Volte sempre,
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Então vc é luso- brasileira, Emília,
    bom demais.Volte, com mais calma, será
    mais um prazer...
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Quem não gosta dos mimos da mamãe!
    Obrigada, José, pelo carinho...
    Beijo

    ResponderExcluir
  22. Lúcia , agradeço a sua visita e ao retribuir encontro um lugar muito bom para se visitar.
    Você inclusive me fez voltar no tempo. minha mãe cantava para os filhos e eu cantarolava para as minhas filhas.
    Estou te seguindo...Voltarei muitas vezes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Seja muito bem vindo, Élys.Meu pai também cantava
    para nós, os filhos... Pretendo que minha sobrinha, que é cantora, grave também um cd das
    músicas que êle mais gostava de cantar...são mais antigas que as sete letras que venho publicando.
    Grata, volte sempre...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Também ouvi muito essa cantiga,Lúcia.
    Vc reparou o rítmo que parecia uma polca francesa?
    São lembranças q/ a gente nunca esquece. bjs,cara amiga, q/ tira tanta coisa linda desse baú de sândalo...

    ResponderExcluir
  25. Miriam, querida, lembra mesmo uma polca.
    Mesmo havendo um pouco de diferença, entre
    as gravações que já ouvi e a versão, na melodia,
    que mamãe cantava.
    Meu baú, é lotado,ainda tenho muito o que mostrar...
    Grata, por ter vindo
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  26. Como siempre amiga, un placer haberme pasado de nuevo por tu espacio.

    Saludos y un abrazo.

    ResponderExcluir
  27. Querida Lúcia

    Adorei a sua visita e as lindíssimas palavras que me dedicou, referindo-se ao meu nome, ao meu blog, e àquilo que vou escrevendo. Fiquei muito emocionada e uma lágrima no canto do olho...
    Estou a gostar do seu blog, desta cantiga que a sua mãe cantava, faz-me lembrar a minha que se chamava Isabel, e que também cantava tão bem...Hei-de voltar para ler as letras das outras cinco e, também, para ler mais posts seus.
    Já estou a segui-la e com muito prazer.

    Beijinhos
    Olinda

    ResponderExcluir
  28. Antônio, é imenso o prazer
    de sua visita, volte sempre...
    Forte abraço
    Lúcia

    ResponderExcluir
  29. Olinda, querida, é grande o
    prazer em tê-la aqui, no rool
    de amigos, conhecendo um pouco
    do que guardo e passo com carinho...
    Minha bisavó, mãe de minha avó paterna,Rosa,
    chamava-se Isabel. Obrigada, pelas palavras de
    carinho e emoção.
    Beijinhos
    Lúcia

    ResponderExcluir
  30. Oi, Lucia!

    Muito interessante e agradável o Cadeirinha de Arruar. Vou voltar aqui mais vezes, com calma, pra conhecer melhor. Adorei a série Letras das canções que mamãe mais cantava... Não conhecia a letra e nem conheço a música da Boneca a de Paris, mas, imagino que seja muito bonita.
    Sou muito grata pela sua visita, e por está seguindo minhas pegadas. Valeu, amiga! Já sou seguidora da cadeirinha, viu? E que bom que estamos aqui pertim, kkk Tenho muitos amigos cearenses e já tive o prazer de conhecer o Ceará, esta terra marvilhosa.

    Um grande beijo e
    seja sempre bem vinda!
    Socorro Melo

    ResponderExcluir
  31. Olá,Socorro,
    Mais uma, na minha vida,acabei de falar
    com uma cunhada, Socorro,na escola onde
    trabalho, são 3...é que nem Lúcia, aos montes...
    Que bom, que vc gostou da cadeirnha...aqui,é
    tudo família e quase tudo nordestino, a gente
    vive bem o presente e recorda o passado, para
    as novas gerações não perderem as referências...
    Volte sempre,
    beijo carinhoso
    Lúcia

    ResponderExcluir
  32. Ouvi essa música, não com essas letras, durante 30 anos onde minha avó a cantava com a voz doce de menina dela. Esse ano ela faleceu aos 84 anos, mas as lindas lembranças estão vivas na minha memória.
    Minha eterna Alice cantava assim:

    "Eu tenho uma boneca assim
    Mandaram de Paris pra mim
    Ela fala mamãe papai
    Ela fica em pé não cai
    Um dia sem razão
    Caiu de minha mão no chão
    Machucou narizinho o pé
    Chorei, chorei até
    Mandei chamar o doutor
    Que sabe tratar sem dor
    Doutou tratou, tratou
    Bonequinha morreu sem dor".


    ResponderExcluir