terça-feira, 11 de novembro de 2014

ERERÊ


Do CEARÁ, cidades de A a V (LV)
 
Contam os antigos  que Ererê ( para muitos, ERERÉ, com acento agudo), 
nasceu "pelas mãos" do Padre Daniel Fernandes de Moura, que possuía com o cunhado  Joaquim Xavier Maia ( Quinco Maia), uma fazenda de gado na região, onde surgiu um povoado a partir da capela por eles fundada, sob a égide de São João Nepomuceno, cuja imagem foi doada pelo Sr. João Soares Félix.Estima-se que por volta de 1776, a partir de uma telha encontrada na cobertura da capela, num processo de restauração. Originalmente, o povoado recebeu o nome de Saco de Orelha, conforme versão dos antigos moradores, devido a região ter sido descoberta quando um cavalo de nome "Orelha", de propriedade e estimação do padre, ter sido encontrado morto, emaranhado nos "sovacos de pedras" do sítio chamado Flores, onde surgiu o povoamento. Em 1918, Saco de Orelha passou a ser denominado de Ipiranga e, a 06 de janeiro de 1920 foi consagrado a Bom Jesus da Agonia, que passou a ser o padroeiro da cidade. Em 1944, quando foram estabelecidos os limites entre os municípios de Pereiro e Icó, Ipiranga, que era integrado a Pereiro, passa a ter o nome indígena ERERÊ. Depois de mais de quatro décadas, em 06 de janeiro de 1985, foi realizado um PLEBISCITO para a emancipação de Ererê. O SIM foi dado por 95% dos eleitores e a cidade tornou-se município, ao desmembrar-se de Pereiro.
 O topônimo ERERÊ  - pronunciado por muitos como ERERÉ - significa "canoa-marreca" ,uma ave da família dos anatídeos, comum no Nordeste brasileiro.
ERERÊ, localiza-se na mesorregião jaguaribana e microrregião da
Serra do Pereiro e está a 315 km de Fortaleza - capital do Ceará.
Tem limite apenas com PEREIRO, no Ceará. As demais cidades
limítrofes são do Rio Grande do Norte: Rodolfo Fernandes, São 
Francisco do Oeste, Pau dos Ferros, Encanto e Dantas Severiano.
De ERERÊ, tem-se uma bela visão da Serra do Pereiro.
Ruas largas, arborizadas e tranquilas, em ERERÊ- CE
Que se mantenha, a preservação de casas e pavimentação das ruas.
Interessante, o colorido, nas pinturas das casas.
Igreja Matriz Bom Jesus da Agonia - ERERÊ -CEARÁ- BRASIL.
Foto parcial de Ererê, destacando-se o verde e o espelho d'água.
Açude Cantinho - ERERÊ- CEARÁ -NORDESTE- BRASIL.
Em baixo, vídeo mostra imagens da cidade - ERERÊ -
 ao som de um "forró moderno". Particularmente, sou mais apreciadora
do "forro pé de serra", mais antigo ( baião) como  aqueles produzidos
por Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira.  
Este, é bem animado, divirtam-se!
...........................................................................................................
Fonte: Wikipédia; IBGE; blog Ererê Terra da Gente
Fotos: Internet
...........................................................................................................
Logo estarei de volta. Meu abraço!.

51 comentários:

  1. Esse caso da acentuação (Ererê ou Ereré) é muito interessante porque, em São Paulo, até ir bem adiantado o Século XIX, vários autores grafavam o nome do rio Tietê como Tieté (havia até quem escrevesse "Tiaté"). Coisa da polêmica sobre o que deveria ser a pronúncia indígena correta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses nomes de origem indígena deixam mesmo dúvidas, ao se aportuguesarem...e também depende da região.

      Excluir
  2. Que legal, sempre nos fazendo conhecer mais um pouco de lá! Até dezembro! Fica bem! bjs,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora espacei mais as postagens, mas sempre tem o que mostrar rsrs Beijo, chica!

      Excluir
  3. Obrigada pela informação acerca do lançamento: só não irei em caso de enorme contratempo.

    Quanto ao seu trabalho, mais uma vez é excelente.

    As casinhas azuis e brancas parecem estar no meu belo e querido Alentejo :)

    Beijinhos, muitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, São, gostaria tanto, de ir à Lisboa. Agora, seria por uma boa causa! Iria encontrar e conhecer pessoalmente muitos amigos da blogosfera, certamente!
      Essas casinhas são bem porruguesas!
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Lúcia...linda cidade presépio! Vistas assim do alto as nossas cidadezinhas do interior nos transmitem muita paz e pode quem sabe ter sido assim a cidade de Nazaré.
    Um abraço e obrigada pelo seu belo trabalho de resgate de nossas raízes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parecem sim, verdadeiros presépios! Possivelmente, Nazaré tinha mesmo essa paisagem simples e de paz.
      Obrigada, amiga, meu abraço.

      Excluir
  5. Sempre é bom vir aqui conhecer uma cidade do Ceará. Gostei muito de Ererê.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem bom, que ache bom, Élys!
      Obrigada, meu abraço!

      Excluir
  6. Bonitas estas histórias que eu gosto.
    Agora os nossos políticos querem voltar a anexar ou extinguir .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos políticos cometem cada asneira!
      Obrigada, Coelho por vir aqui e gostar das histórias.

      Excluir
  7. Não sei o que mais admirar, se o belo trabalho de pesquisa ou a forma simples e natural como nos guia nestas viagens pelos tempos.
    Achei curiosas as paisagens e senti, em momentos, pedaços do alentejo.
    Um beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem como não ser simples, com tanta simplicidade!
      Essas casinhas, meio às paisagens, tem mesmo um pouco do alentejo: a própria simplicidade!
      Beijos

      Excluir
  8. Vim usufruir de mais um belo trabalho de pesquisa, é sempre bom vir aqui conhecer e aprender.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz, que venha usufruir do que compartilho.
      Beijos!

      Excluir
  9. Bonitas imagens. A casinha branca com portas e janelas azuis me transportou para o nosso Alentejo. Adorei o filme. Muito bonita a cidade rodeada de tanto verde. O Cristo abraçando o mundo (pena ao se ver o interior da igreja.)
    Para o seu amigo desejo o maior sucesso.
    Um abraço e tudo de bom para si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outros patrícios, notaram as mesmas semelhanças com o Alentejo. Afinal herdamos muito de Portugal. Não encontrei imagens do interior da Igreja do Bom Jesus da Agonia.
      Obrigada, Elvira, meu braço!

      Excluir
  10. É sempre um prazer ler você cara amiga Lucia, sempre nos ensinando sobre este Brasil tão lindo.
    Um abraço amiga e até a volta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Maria Teresa. Esse Brasil, é tão imenso. Veja que só tenho trazido o Ceará!
      Obrigada, amiga, meu abraço.

      Excluir
  11. Oi, Lúcia! Ainda bem que arrumaram um nome bonito pra cidade, não? Os nomes anteriores eram tristes. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Ceres, Ererê, é pequeno, doce e bonito, soa gostoso, bem ao contrário dos outros!
      Beijos!

      Excluir
  12. Pesquisa interessante que nos mostra uma região bela que nem sempre a valorizamos como deveríamos. Muito bom, Lúcia. E, no embalo de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, ao pé da serra tudo se torna ainda mais bucólico lembrando nossas origens e raízes! Seu blog é cultura!
    Parabéns!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estive em Ererê, há alguns anos, e é uma bela região.
      Obrigada, Célia, meu abraço!

      Excluir
  13. O apelido é bem estranho um povoado tão bonito devia ter outro apelido.
    bjs e bom fim de semana.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Da língua tupi! é estranho, mas eu gosto...beijo!

      Excluir
  14. Sempre aprendo muito quando passo por aqui.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  15. Ererê, uma cidade simples rodeada por uma bela serra, Pereiro de seu nome, e uma das suas ruas de casas brancas e portadas azuis faz-me lembrar o Alentejo onde nasci...:-)
    Incrível como a Igreja Matriz tem um aspecto tão jovem, ao contrário da maior parte das igrejas daqui, muito mais antigas.
    Uma cidade com muito verde e água, e continuo a achar que todos os nomes com origem Tupi são muito belos!
    Obrigada, Lúcia por mais esta partilha.
    Até Dezembro!
    xx
    xx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um sobrinho, casado e com duas filhas, que mora em Pereiro, onde é professor. Estive lá há 2 anos e e ele me levou a Ererê. Adorei! Lugar tranquilo, bom de se viver!
      Obrigada, beijo!

      Excluir
  16. Oi Lúcia. Desculpe o meu atraso, mas, não foi por esquecimento; como as suas postagens são 1 vez por mês, perco-me um bocado.Antes de mais quero dizer-lhe que gostei muito da homenagem que faz ao seu irmão. Adorei ver as fotos e para toda a família desejo muita sorte e saúde.. Parabéns a ele e que tenha a benção de o ter por cá por muito mais tempo.Quanto a Ereré é uma cidadezinha simples mas bonita, com as suas casinhas coloridas parecidas com as nossas do Alentejo. Quanto ao convite, com certeza não irei, pois sou do Norte e pt é longe de Lisboa.; agradeço o convite e desejo ao seu amigo muito sucesso com o livro. Obrigada Lúcia pela excelente pesquisa que connosco partilhas e até breve. Um bom fim de semana, querida amiga. Por aqui, chuva, vento e trovoada é o que temos tido nestes últimos dias. Um beijinho
    Emília.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada a desculpar, Emília, entendo perfeitamente. Tenho me ausentado muito da blogosfera. São tantos espaços a visitar. Teho "arruado" menos.
      Interessante, como houve comentários dizendo que as casas de portas azuis lembram o Alentejo: é nossa herança portuguesa, com certeza!
      Pois é, o Ferreiramigo me mandou o convite. Eu bem que gostaria de ir. Você está longe de Lisboa e eu muito mais rsrs
      Obrigada, Emília, por ter vindo e deixado tão delicado comentário.
      Beijos!

      Excluir
  17. Querida Lúcia

    Obrigada pelo Convite que aqui nos traz do Ferreiramigo. Não poderei ir mas far-lhe-ei uma visita na sua Travessa.

    Obrigada também por nos trazer mais uma cidade do Ceará, com os seus usos e costumes, a sua história e as suas paisagens.

    Parabéns por mais esta pesquisa, como sempre, muito bem documentada.

    Desejo-lhe um bom domingo.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  18. Gostaria de poder ir ao lançamento do livro do Ferreiramigo e aproveitar para rever Lisboa eotros lugares do lindo Portugal!
    Obrigada, sempre, Olinda, pelas palavras e presença por aqui.
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  19. Muito interessante essa cidade de Ererê.
    Quanta vegetação! Todos esse verde dá uma beleza muito especial aos locais. Eu sinto-me muito bem no meio de árvores, arbustos, flores... enfim. no meio da Natureza.
    A sua postagem, uma vez mais bem documentada com fotos, está excelente.

    Uma boa semana.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A começar pelo nome, que é bem curiosos...Conheço bem essa região,passei uma semana em Pereiro, tem muito verde e o clma é bem ameno.
      Obrigada, pela visita e comentário.
      Beijo!

      Excluir
  20. Para desejar um bom fim de semana, que se aproxima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Manuel...e o sábado chegou!
      Bom final de semana. Meu abraço!

      Excluir
  21. A primeira visão da serra já me encantou nessa foto que mais parece uma pintura de tão linda. Gostei muito. Um grande abraço Lúcia. e até dezembro,
    bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paisagens com serras, tem maiores encantos. Lembro dos meus desenhos de criança que sempre tinham montanhas...
      Obrigada, Lourdinha.
      Beijos!

      Excluir
  22. Lucinhamiga

    Já saiu o Crónicas das minhas teclas e até já tenho o primeiro exemplar. Estou feliz; depois da trabalheira e confusões, o parto foi sem dor…

    Xêros da Kel e qjs para tu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Fereiramigo!
      Quero o meu exemplar..envie que eu pago nos correios. Não compro nada pela internet. Ou então diga-me se vai ser distribuído no Brasil (qual a editora).
      Xêros na Kel e pra tu.

      Excluir
  23. Um novo Documento Cultural a continuar a saga da investigação e partilha que tão bem fazes.
    Edificantemente belo.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SOL,amigo, é sempre muito bom, receber um seu comentário!
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  24. Quantos nomes, antes de chegar a Ererê! Um lugar tranquilo, pelo que se percebe das imagens, com calçamento e casas que devem, realmente, ser preservados. Mais uma ótima postagem nos ofereceu com essa apresentação. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma professora, amante da histó
      ria da sua terra, tem prazer em em apresentar essa história,cidade por cidade e forma bem didática rsrs , para todas as idades rsrs...
      Obrigada,Marilene! Beijos...

      Excluir
  25. Boa tarde Lúcia!
    Que beleza de cidade,
    ainda existem lugares com
    'ruas largas, arborizadas e tranquilas'...
    Deve ser muito bom viver num lugar assim.
    Gostei de ler sobre Ererê.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,Clau,bom dia!
      Ererê,é bem interessante, a começar pelo nome. Muito bem preservada, na arquitetura e até nos costumes,bem provincianos.
      Gostei muito também do clima!
      Beijos!

      Excluir
  26. Chegando pra passear nestas ruas de casinhas coloridas.
    Xêro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vinda! São mimosas,nessa tranquila rua...mais se destacam!
      Xêro!

      Excluir
  27. Querida Lúcia
    Acabo de realizar a minha primeira viagem agradável deste outono, graças à
    minha amiga.
    Como gostei desse céu, visível em Ererê! É um verdadeiro encanto!
    As casas, brancas e com frisos e portas em azul fazem-me lembrar o nosso Algarve.
    Tanto verde! Que maravilha!
    Quando eu era mais nova, gostava muito de dançar o baião, mas devo dizer que apreciei bastante este forró moderno! Obrigada.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir